Copagril
Editorial

Satisfeito?

Comer bem. Quem é que não gosta daquela comida de primeira, feita com carinho, dedicação, temperos fresquinhos, ingredientes naturais. Pode ser a caseira, com cara de almoço da mamãe, pode ser aquele sanduíche entregue em casa, uma pizza com bastante queijo. Pode ser o almoço na comunidade do interior, sustentado a churrasco, maionese, saladas e muita fartura. Quem sabe ainda um jantar à la carte na companhia de amigos ou aquele prato light, rico em saladas e saúde. Não importa o estilo, mas a gastronomia é apaixonante.

Agora, que tal aquele prato especial, com pitadas generosas de profissionalismo. Em Marechal Cândido Rondon, comer bem é mais que alimentar as pessoas, é fonte de renda e emprego para milhares de pessoas. Restaurantes, churrascarias e comércios afins têm entregado à população cada vez mais opções gastronômicas. Um pouco de quase tudo pode ser encontrado por aqui.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Só que, ao contrário de concorrentes, muitos empresários da culinária rondonense se tornaram parceiros. Juntos, viajam o Brasil em busca de novas ideias, novas oportunidades, novas receitas, novos pratos, novas metodologias para gerenciar seus negócios, entregar produtos de qualidade e garantir um bom lucro no fim da operação. Em incursões por todo o Brasil, participando de feiras e eventos de capacitação, os nucleados do Núcleo de Gastronomia da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar) têm levado um pouco da culinária rondonense para outras terras e de lá trazido conhecimento e novos sabores para sua população. Quem ganha, logicamente, é o consumidor.

O Núcleo de Gastronomia da Acimacar não tem medido esforços para profissionalizar cada vez mais cozinheiros e chefs que fazem tudo acontecer. Os empresários conseguiram entender que juntos podem chegar mais longe, alcançar melhores resultados, oferecer cada vez mais opções e qualidade, sempre de olho nos custos e na viabilidade econômica de seus negócios. Iniciativas como essa só terminam em benefícios para todos, seja empresário, seja cliente, seja a economia do município.

Obviamente muita gente vai dizer que em Marechal Cândido Rondon há poucas opções gastronômicas. Natural não agradar a todos. Natural também que falte esse ou aquele prato que você deseja em determinado momento, pois estamos bem longe dos grandes centros urbanos, onde qualquer coisa está ao alcance das mãos em qualquer horário. Mas o que tem é de qualidade, de bom gosto, com o perdão do trocadilho.

A terra da comida típica alemã, do boi no rolete, das festas do leitão se reinventa. Novos aromas e sabores apetecem e aguçam o paladar, novas experiências gastronômicas embriagam de prazer. Aos poucos, com união, os empresários desse ramo estão aprimorando a forma de trabalho. Não é só fazer e servir comida, é provocar as mais agradáveis sensações, realizando desejos em troca de satisfação do cliente e remuneração à altura. Observa-se claramente que unir esforços é melhor que dividir, seja na gastronomia ou em qualquer outro ramo de atuação. Um prato cheio para quem quer ser empreendedor de sucesso.

 

TOPO