Brincando na Praça 2019
Silvana Nardello Nasihgil

Sim, filhos precisam dos pais!

Precisamos refletir profundamente sobre como estamos ajudando nossos filhos a conduzirem a própria vida, como estamos lidando com os limites e como ajudamos na construção do seu caráter.

Enquanto pequenos é comum pensarmos que é muito simples administrarmos o viver, afinal, para muitos, filho precisa estar limpo, confortável e alimentado. Como se fossem “maquininhas” para a sobrevivência, o básico lhes bastaria.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

Pensando na sobrevivência física, aquilo que formará o humano fica esquecido, preterido e desconsiderado. E eles vão crescendo na mais absoluta carência. Fazendo parte de um contexto mais preocupado com as aparências, a autoimagem e o bem-estar caminham a passos largos sem rumo.

Vejo pais absortos em seus afazeres e nas suas vaidades. Alguns, inclusive, até competindo com os filhos no modo de vestir. Agem como se os filhos já tivessem dentro de si todo o conhecimento para tomarem as decisões, inclusive quanto à sua intimidade.

Crianças e adolescentes precisam muito mais do que palavras que emitam frases de amor; precisam se sentir seguros e amados nas atitudes, precisam ser acolhidos e ouvidos, precisam de quem tenha tempo para vê-los e acompanhá-los nas vivências; precisam de pais que se comprometam em ser um porto seguro, um lugar para deitarem a cabeça e acomodarem o coração, enquanto crescem.

A vida não pode transcorrer num automático, cada um por si, porque quando em formação, sem a autocompreensão, o autoconhecimento, quando as asas começam a ensaiar os primeiros voos, muitas vezes não tem ninguém por perto para orientá-los, então o voo começa sem rumo, sem o impulso necessário e as asas vão se alargando do jeito que der, meio no improviso. Vão buscando os voos solo sem direção.

Muitas coisas ruins podem ser evitadas, muito sofrimento e angústias não precisarão existir se os olhos, ao invés de físicos, também puderem ser os do coração.

Sim, filhos precisam dos pais! Filhos precisam saber que existe exemplos a serem seguidos, precisam saber que de um joelho ralado a um coração partido terão onde se socorrer.

Filhos precisam saber que eles têm importância e que muito além do básico para sobrevivência tem um lugar especial em que existem para sempre braços que o acolham, coração que os compreendam e pais que os amam incondicionalmente.

 

Silvana Nardello Nasihgil é psicóloga clínica (CRP – 08/21393)

silnn.adv@gmail.com

 

TOPO