Ford Ka 2020
Editorial

Simples, barato, inteligente e eficaz

Nos próximos dias pessoas doentes ou que precisam tomar medicamentos de uso contínuo em Marechal Cândido Rondon não vão mais precisar ir até a Farmácia Básica para retirar os remédios. É porque a Secretaria Municipal de Saúde passará a oferecer o programa “Remédio em Casa”, que, como o próprio nome já se refere, vai fazer a entrega domiciliar de medicamentos a pacientes pré-selecionados, com doenças crônicas e outros grupos estabelecidos como prioritários, propiciando a continuidade da atenção em saúde e a adesão ao tratamento medicamentoso.

Por um lado, trata-se de uma questão de humanização no atendimento. Muitas pessoas, especialmente os mais idosos, têm dificuldades de locomoção, por exemplo. Esse empecilho acaba por tornar a vida do paciente mais difícil quando é preciso sair de casa. Em muitos casos, o tratamento chega a ser interrompido pela impossibilidade que a pessoa tem para chegar até a Farmácia Básica.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Outro benefício imediato é a circulação de pessoas nas unidades de saúde, que também deve diminuir, já que os pacientes serão atendidos em casa. Ao evitar a aglomeração de pessoas nas unidades de saúde, otimiza-se a dinâmica e a eficiência no serviço público de saúde e têm-se uma melhoria na assistência prestada àqueles que estão nessas unidades.

A ação, funcionando em todas as unidades de saúde em breve, vai beneficiar mais de três mil pessoas, segundo estudos da Secretaria de Saúde. No entanto, em um primeiro momento o programa vai ser implantado para testes na Estratégia Saúde da Família (ESF) do Bairro São Lucas, onde cerca de 300 pacientes que estão sendo acompanhados passam a receber os remédios na porta de casa, entregues por um motoboy. A ação vai atender usuários em tratamento de hipertensão arterial e diabetes, com mais de 60 anos, pacientes acamados e portadores de necessidades especiais. Os moradores precisam se cadastrar no programa.

O “Remédio em Casa” é uma promessa feita no plano de governo da atual administração e que agora deve começar a ser implantada. Serão três meses de testes e avaliações para, depois disso, estender o programa a todas as Estratégias Saúde da Família. A ideia é relativamente simples, tem um custo baixo e um impacto social e na saúde das pessoas muito positivo. São ações como essa que devem nortear as administrações públicas, com soluções baratas e que atendam às necessidades dos cidadãos.

Esse programa é importante. Ele gera qualidade de vida, pois proporciona a segurança de que as pessoas estão tomando suas medicações. Ainda, gera bons sentimentos na medida em que o cidadão se sente acolhido pela Secretaria de Saúde, que assim torna a distribuição de medicamentos mais personalizada, mais pessoal.

Parabéns para a administração municipal por entender que ações simples podem gerar grandes efeitos positivos na sociedade. Atitudes como essa precisam ser constantes para que Marechal Cândido Rondon possa estar sempre buscando atender sua população da melhor maneira possível. Simples, barato, inteligente e eficaz.

TOPO