Copagril
Pastor Mário Hort

Todo o joelho se dobrará a mim, e toda a língua confessará! – 1ª parte

Está escrito: “Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, e toda a língua confessará a Deus”. (Romanos 14:11)

“Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra. E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai” (Filipenses 2:10-11)

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

 

Os sodomitas dobrarão os joelhos e com a língua confessarão!

Sodoma foi queimada durante os dias de Abraão, há aproximadamente 4.000 anos. Porém, os sodomitas deverão dobrar os seus joelhos e confessar seus pecados diante do Senhor do Senhor, no dia do juízo final.

Os habitantes de Sodoma eram grandes pecadores contra Deus. Alguns escritos judaicos clássicos enfatizam os aspectos de crueldade e a falta de hospitalidade com forasteiros.

Uma tradição rabínica indica que Sodoma e Gomorra tratavam os visitantes de forma sádica. Um dos crimes contra os forasteiros foi a “cama de Sodoma” (midas sodom), na qual os visitantes eram obrigados a dormir. Os hóspedes mais altos eram amputados, os mais baixos eram esticados até atingirem o comprimento da cama.

Explorações feitas nesta região mostram ser ela uma área queimada, de óleo e asfalto. A respeito deste assunto diz o livro “Light From the Ancient Past” (Luz do Passado Remoto), de Jack Finegan (1959, p. 147):

“Uma cuidadosa pesquisa da evidência literária, geológica e arqueológica aponta para a conclusão que as infames ‘cidades da planície’ (Gênesis 19:29) estavam na área que agora está submersa… e que sua ruína foi realizada por um grande terremoto, provavelmente acompanhado por explosões, relâmpagos, ignição de gás natural e conflagração geral”. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Sodoma_e_Gomorra)

A Bíblia diz: “Saía o sol sobre a terra, quando Ló entrou em Zoar. Então, fez o Senhor chover enxofre e fogo, da parte do Senhor, sobre Sodoma e Gomorra. E subverteu aquelas cidades, e toda a campina, e todos os moradores das cidades, e o que nascia na terra”. (Gen 19:23-25)

Estivemos junto ao Mar Morto e sentimos o cheiro de enxofre e diferentes componentes químicos, pois a água se constitui principalmente de sódio, sulfato, magnésio, cálcio e bicarbonato, em sua maioria elementos químicos. Ingerir apenas um gole da água do Mar Morto seria uma ameaça séria à vida de qualquer espécie.

Quando os últimos dois “forasteiros” visitaram Sodoma, ninguém teve tempo para dobrar os joelhos, porque pereceram pelo fogo que caiu do céu sobre as cidades e toda aquela região. Sodoma e Gomorra anteriormente foram considerados um vale paradisíaco.

Os dois forasteiros, os anjos de Deus, segundo Gênesis (18:17-33), disseram a Abraão: “O clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, porque seus pecados se têm agravado muito”.

Abraão, então, intercedeu muitas vezes pelo povo sodomita, e Deus, ao final, lhe respondeu que se houvesse em Sodoma dez justos na cidade, ela não seria destruída.

Ninguém se iluda: pois, todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más. (2.Cor. 5:10)

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

 

TOPO