Copagril
Pastor Mário Hort

Você se esforça para ser um dos poucos que serão salvos? – 3ª parte

“Esforcem-se para entrar pela porta estreita, porque eu lhes digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão”.

Quando o dono da casa se levantar e fechar a porta, vocês ficarão do lado de fora, batendo e pedindo: “Senhor, abre-nos a porta”. Ele, porém, responderá: “Não os conheço, nem sei de onde são vocês”. (Luc 13: 24-25)

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Ao iniciar minhas palavras, no culto na cidade de Bergen, Alemanha, onde pude celebrar um culto, aconteceu algo que deixou uma incerteza do que realmente aconteceu.

Pois naquela manhã, depois de muito tempo, uma senhora, que não é da comunidade e teve cinco maridos, voltou a visitar a igreja. Ninguém soube ao certo o que a motivou. No momento, quando eu havia iniciado minhas palavras, ela chegou, parou-se ao lado do púlpito e gritou comigo. Não sei o que ela falou, mas falava quase gritando contra mim.

Então, com muito amor, três senhoras da comunidade chegaram e a convenceram a permitir que eu prosseguisse com a celebração do culto.

Ao sair da porta do templo, ela disse: “Eu nem mesmo sei o que aconteceu comigo”. É possível que ela estivesse sob influência das trevas para atrapalhar o culto solene da igreja.

O inferno se esforça para desviar os pensamentos dos atentos aos cultos e para impedir que a mensagem de Deus possa chegar aos corações. O inferno se esforça para desviar as pessoas que pertencem ao grupo dos poucos que serão salvos. 

O inferno se esforça. E você, quanto investe para salvar a sua alma?

A maior regra para ser um dos poucos que serão salvos é: Jesus disse: “Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. E ame o seu próximo como a si mesmo”. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. (Mt 22:36-40)

Desde a minha infância e juventude eu admirava os cabelos grisalhos das pessoas de maior idade que eu conheci nos caminhos de Deus. Jamais esquecerei minha admiração pelos cabelos brancos de um pastor idoso que nos visitava quando eu residia em Curitiba, e ele residia em Porto Mendes.

Minha admiração consistia na persistência e na fé irredutível dos idosos, pois eu considerava o quanto custou de investimento, resistência e esforço para permanecer no caminho da fé, apesar de todas as batalhas da vida cristã.

Atualmente vejo o esforço para resistir contra o inferno e seus ataques, com respeito muito maior, após acompanhar a igreja por quase 50 anos no pastorado.

Você que “deu um tempo” para Deus, cuidado! O tempo pode terminar repentinamente, assim aconteceu com meu genro, dois dias antes de meu embarque para Moscou, recentemente. Ele foi ao chuveiro e voltou com forte dor de cabeça. Deitou-se e não acordou mais. O seu tempo havia terminado.

Você se irritou com algum de seus irmãos na fé? Talvez você sofreu com um erro grave de alguém que lhe magoou, perdoe e não perca o seu lugar entre os poucos que serão salvos.

Quanto você se esforça para ser um dos poucos que serão salvos?  

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

 

TOPO