Brasil Suposto vazamento de documentos

Bolsonaro desrespeita determinação de Moraes e não presta depoimento à PF

(Foto: Divulgação/Palácio do Planalto)

Jair Bolsonaro (PL) não compareceu à Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) em Brasília, como havia determinado Alexandre de Moraes. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o Presidente da República teria que prestar depoimento às 14 horas desta sexta-feira (28).

A decisão foi tomada após reuniões com seus ministros da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Justiça, Bruno Bianco e Anderson Torres, respectivamente. A AGU ingressou com um recurso ao plenário para afirmar que o presidente não tinha a obrigação de comparecer, e solicitou que o pedido seja julgado pelo plenário.

[ Publicidade ]
Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

O presidente é investigado em um inquérito que apura o vazamento de documentos sigilosos com relação a um processo sobre as urnas eletrônicas.

[ Publicidade ]
Nied maio 2022 w

Para Moraes, “em uma República, o investigado – qualquer que seja ele – está normalmente sujeito ao alcance dos poderes compulsórios do Estado necessários para assegurar a confiabilidade da evidência, podendo, se preciso, submeter-se à busca de sua pessoa ou propriedade, dar suas impressões digitais quando autorizado em lei e ser intimado para interrogatório”.

Pela manhã, Bolsonaro participou do lançamento do Programa Nacional de Prestação de Serviço Civil Voluntário, no Palácio do Planalto. Em sua agenda, não havia nenhum compromisso entre as 10h30 e as 15 horas, mas sua ida à PF não estava prevista.

 

Com Cultura

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO