Fale com a gente

Esportes Novo fornecedor

CBF recebe proposta de quase R$ 1 bilhão para substituir Nike

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

Parece que a parceria entre a CBF e a Nike está com os dias contados, isto porque a Confederação Brasileira de Futebol recebeu uma proposta de quase R$ 1 bilhão de um novo fornecedor. Por enquanto a empresa que pretende fornecer o novo uniforme da seleção brasileira segue em sigilo, entretanto as marcas que estão na disputa são Adidas e Puma, sendo de uma delas a suntuosa proposta.

Oferta de quase R$1 bilhão pode ter sido de Adidas ou Puma

O ano de 2026 marca o fim do contrato feito com a Nike na produção dos uniformes brasileiros, este contrato é vigente desde 2006, sendo que o símbolo da marca americana estava na estampa da camisa amarelp-canarinho desde 1997. O valor pago ultimamente era de US$35 milhões anuais, valor que passa dos R$180 milhões.

O valor pago pela Nike até então está bem longe desta nova proposta que é cinco vezes maior, inclusive a CBF já apontou defasagem no que a empresa paga. Vale lembrar que o uniforme da única seleção pentacampeã é um grande destaque para a empresa que o fornece. Além do valor exorbitante, existe a possibilidade do ganho do pagamento de royalties em cima da venda das camisas, fora a criação de lojas para vendê-las.

Esta proposta com lucros sobre a venda de uniformes já é comum entre times do futebol brasileiro, a Adidas por exemplo, paga 35% ao Flamengo das vendas do uniforme do clube carioca. Os royalties já até foram discutidos com a Nike no passado, porém as negociações não foram para frente permanecendo o que estava no contrato original, porém ainda pode existir uma nova proposta da Nike para continuidade da parceria com a CBF.

Vale ressaltar que a oferta feita por uma destas marcas, é considerada pela CBF uma das maiores já atreladas a uma seleção nacional e supera com folga outras negociações atuais de grandes seleções que também já foram campeãs, como França, Uruguai e Alemanha.

Nike produzirá uniforme francês até 2034

A briga por fornecer os uniformes das maiores seleções do mundo está quente, a Nike pode perder terreno no Brasil, entretanto ela renovou contrato com a seleção francesa até 2034 em uma negociação de €100 milhões por ano. A última empresa que produziu o uniforme francês foi a Adidas, com fim de contrato em 2010.

O Uruguai também é outro time que terá sua camisa produzida pela marca americana, ela substituiu a PUMA e já estará usando o novo uniforme na Copa América 2024. Entretanto, o caso mais surpreendente de troca de marca recente é o da seleção alemã, o uniforme da Alemanha vinha sendo produzido pela Adidas e agora passará a ser produzido também pela Nike.

Seleção alemã troca parceria com Adidas após 70 anos

A Adidas, que é uma marca nacional alemã, vinha trabalhando a 70 anos nos uniformes da seleção tetracampeã. Ainda será possível ver a seleção alemã usando o uniforme com as 3 listras na Eurocopa 2024 e Copa do Mundo 2026, porém a partir de 2027 ela já usará o novo uniforme da Nike, que rendeu até críticas sobre a seleção estar abandonando uma marca nacional.

 Enquanto algumas seleções já estarão usando novos uniformes nas Copa América 2024 e na Eurocopa 2024, os brasileiros ainda estão um pouco distantes de ver uma nova marca na camisa da seleção brasileira. Até porque só a partir de 2027, depois da Copa do Mundo de 2026, que acontecerá entre Estados Unidos, México e Canadá é que veremos uma possível nova marca estampando “a camisa” dos brasileiros.

Copyright © 2017 O Presente