Uningá Vestibular 2020
Esportes Badminton

Colégios estaduais de Toledo comprovam hegemonia na competição masculina; Dario Vellozo assegura vaga na etapa nacional

Foto: Ricardo Morante/Esporte Paraná
  • Foto: Ricardo Morante/Esporte Paraná

  • Foto: Jaqueline Galvão/Esporte Paraná

  • Foto: Jaqueline Galvão/Esporte Paraná

  • Foto: Jaqueline Galvão/Esporte Paraná

  • Foto: Ricardo Morante/Esporte Paraná

A equipe masculina de badminton do Colégio Estadual Dario Vellozo, de Toledo, comprovou a hegemonia na categoria 15 a 17 anos na fase final do 66º Jogos Escolares do Paraná (JEPS), em disputa realizada sábado (10.08), em Foz do Iguaçu. Os atletas toledenses dominaram o pódio no individual e em dupla ficaram com ouro e prata, assegurando o título geral da competição. O troféu prata por equipes foi mantido pelo Colégio Estadual Jardim Porto Alegre, de Toledo, enquanto o bronze foi para o Colégio Estadual Professor Francisco Zardo, de Curitiba.

Diante dos conterrâneos do Colégio Estadual Jardim Porto Alegre Felipe Karling Camargo e Jean Rodrigo Vaz, os jogadores William Guimarães e Rafael Gustavo de Faria ganharam com tranquilidade as duas parciais, 21/13 e 21/08, consagrando-se tricampeões em dupla. O pódio em pares foi completado pelos anfitriões Pablo Cuchani e Tony Wang, do Colégio Vicentino São José.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Na final simples, William levou o título ao derrotar Rafael, assegurando a classificação pela quarta vez consecutiva para representar o Paraná nos Jogos Escolares da Juventude, organizados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), de 16 a 30 de novembro, em Blumenau (SC). A etapa nacional não engloba a disputa em dupla, apenas individual.

Além de campeões escolares, a dupla Guimarães e Faria já coleciona títulos sul-americanos e pan-americanos com a Seleção Brasileira. Com 17 anos completos, idade limite para participar da competição escolar, a dupla encerrou um ciclo vitorioso, dando espaço para a nova geração escrever a sua história. “Estou muito feliz pelas conquistas que tive em meu último ano dos Jogos Escolares, agora estou bastante motivado para competir na etapa nacional”, destacou Guimarães.

Os jovens prodígios, que despontam no esporte, tem se encontrado em várias finais, o que poderia tornar a rivalidade maior entre eles é o que os aproxima mais e fortalece a amizade que cultivam desde a infância. “Não gosto de jogar contra o Rafael, mais quando somos adversários em quadra eu quero ganhar, mas, também, não queria ver ele perder. Contudo, mesmo sendo em algumas vezes adversários em quadra mantemos uma amizade forte”, enfatizou Guimarães, que ganhou uma final pela terceira vez sobre o companheiro de dupla. “Vou me recuperar, não gosto também de jogar contra ele, mais isso me motiva a treinar mais. Fico feliz em encerrar com ouro e prata essa competição, que é tão importante pra nós”, ressaltou Faria.

Na disputa masculina em dupla, só deu toledenses dentro e fora da quadra, mostrando o alto nível dos atletas que compõem o projeto da Ação Social São Vicente de Paulo, desenvolvido há 14 anos em parceria com as instituições de ensino. “É uma honra chegar a final ao lado de grandes jogadores. Conseguimos representar bem nosso colégio e nossa cidade, nunca tínhamos jogado juntos, conseguimos um entrosamento bom que nos levou à decisão do título. Vitória merecida do William e do Rafael, eles jogam muito, a gente deu o nosso máximo, fizemos um trabalho bem feito conquistando o 2º lugar, perdendo para a dupla mais forte do Brasil”, declararam Jean e Felipe.

Árbitro da final individual masculina, Alisson Vasconcellos foi atleta do projeto da Ação Social São Vicente de Paulo, local onde atualmente é professor. Bacharel em Educação Física, ele detém vários títulos de competições estaduais, nacionais e internacionais, entre eles dos JEPS, Jogos Universitários, Jogos Abertos, Jogos da Juventude, Campeonato Nacional e Sul-Americano. “Foi muito legal arbitrar essa partida, fico muito feliz por estar vendo o resultado tanto do William quanto do Rafael, que chegaram a final, por estar representando muito bem o nosso município”, declarou.

Na decisão de 3º lugar, Felipe enfrentou o curitibano Leonardo Ferreira, do Colégio Estadual Professor Francisco Zardo, superando seu rival por duas parciais. “Estou bem contente com o resultado que conquistei, foram jogos muito pegados, um contra os mais fortes do Paraná, era um jogo que eu queria muito jogar, então, sair com uma medalha de prata na dupla e bronze no simples em meu último ano participando desta competição é muito gratificante”, enalteceu, contando que nesta temporada também já conquistou o 4º lugar em dupla e 5º lugar no simples da Copa Brasil de Badminton, além da 7ª posição no simples, 3ª em dupla mista e dupla do Campeonato Nacional, resultado que credenciou o atleta a disputar o Campeonato Pan-Americano.

 

Campeão por equipes

Além das cinco medalhas na competição masculina e dos troféus de ouro e prata por equipes, a delegação toledense ainda conquistou bronze no individual feminino com Natalia Lima, do Colégio Estadual Luiz Augusto Morais Rego, prata com a dupla Amanda Lima e Isabelle Simão, do Colégio Estadual Dario Vellozo, o qual também ficou com a prata por equipes, encerrando a competição com sete medalhas e três troféus. “Esse resultado é muito importante para as escolas de Toledo e para o projeto social. Poder vivenciar a classificação desses atletas todos, ver o desenvolvimento do badminton cada vez melhor em nossa cidade e no Estado é muito positivo”, analisou o professor Valdecir Anacleto Barbosa.

Segundo o profissional, com a despedida do trio William, Rafael e Felipe da competição encerra um ciclo dourado para dar início a um novo trabalho. “Com os principais jogadores encerrando sua participação nesta competição, começa pra nós professores um novo desafio, um novo ciclo para uma geração que está chegando construir resultados para os próximos anos, com certeza será um trabalho desafiador”, expôs Barbosa.

 

Convocação

Segundo os critérios do regulamento, o técnico que tiver mais atletas medalhistas pode ser convocado para assumir a Seleção Paranaense na etapa nacional. Caso Barbosa seja convocado, essa será a quarta vez que estará à frente da equipe escolar estadual do badminton. “Ser o técnico do Paraná enobrece muito a gente, é um desafio todo dia, mas é o Estado que define, ficarei muito feliz se for convocado”, disse.

 

Participação

Participaram da competição 134 atletas de 65 instituições de ensino, que representaram 36 municípios. Acompanhe mais informações sobre a competição pela fanpage www.facebook.com/jogosescolaresdoparana.

 

Organização

Os Jogos Escolares do Paraná são promovidos pelo Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, e contam com o apoio dos Núcleos Regionais de Educação e do município de Foz do Iguaçu.

 

Com JEPS

TOPO