Esportes 2x0

Com recorde de público, Atlético vence o Flu e fica perto da final da Sul-Americana

Atlético conseguiu impor seu jogos na Baixada (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

O Atlético Paranaense venceu por 2 a 0 Fluminense na quarta-feira (07), na Arena da Baixada, na partida de ida da semifinal da Copa Sul-Americana. Os gols foram de Renan Lodi e Rony. O jogo de volta será em 28 de novembro, uma quarta-feira, no Macaranã. Para ficar com a vaga na final, o time paranaense pode até perder por um gol de diferença no próximo confronto.

O gol como visitante é critério de desempate na competição. Quem avançar vai enfrentar na final o vencedor do duelo colombiano entre Junior Barranquilla e Santa Fe.

Os dois times brasileiros, Atlético e Fluminense, têm as melhores campanhas da Sul-Americana 2018. O time paranaense soma sete vitórias e duas derrotas na competição. A equipe carioca tem seis vitórias, um empate e duas derrotas. Os dois também esbanjam as melhores estatísticas ofensivas do torneio.

E o jogo dessa quarta-feira foi um retrato da qualidade das duas equipes. Foi um duelo de dois times ofensivos e com muita intensidade física. O Atlético foi melhor no primeiro tempo, mas errou demais no começo da segunda etapa. O Fluminense viveu bons momentos e teve quatro grandes chances de gol, mas esbarrou no goleiro Santos. O Furacão também desperdiçou oportunidades para ampliar o placar.

 

Recorde de público

A partida registrou o maior público do Atlético em 2018, com 26.241 pagantes. Antes, a melhor marca era na final do Paranaense, contra o Coritiba, com 23.851 pagantes.

 

Artilharia 

O lateral-esquerdo Renan Lodi tem agora três gols em 42 jogos pelo Atlético em 2018. O ponta Rony soma três gols em 14 partidas pelo clube na temporada.

 

Técnico

O técnico Tiago Nunes soma agora 16 vitórias, cinco empates e sete derrotas no comando do time principal do Atlético.

 

Premiação

O Atlético já acumulou premiação de R$ 7,1 milhões na Sul-Americana 2018. Recebeu R$ 930 mil pela primeira fase, R$ 1,1 milhão pela segunda, R$ 1,4 milhão pelas oitavas, R$ 1,7 milhão pelas quartas e R$ 2 milhões pela semifinal. O prêmio para o vice-campeão é de R$ 4,4 milhões adicionais. O campeão recebe mais R$ 9,2 milhões. Ou seja, se conquistar o título, o clube paranaense somará R$ 16,3 milhões.

 

Escalações

O desfalque no Atlético era o zagueiro Paulo André, lesionado. O esquema tático foi o 4-2-3-1 de sempre. O Fluminense, que vem adotando o 3-4-3, não contava com o centroavante Pedro, lesionado.

 

Primeiro tempo

O jogo começou com intensidade física e marcação forte na saída de bola por parte das duas equipes. Os dois times buscavam o gol e proporcionaram um início de partida eletrizante. E o Atlético levou a melhor. Aos 18, Cirino cruzou, o goleiro tirou de soco e Renan Lodi aproveitou, fazendo 1 a 0.

 

Segundo tempo

O segundo tempo começou com o Fluminense avançado e pressionando. O Atlético recuou e teve dificuldades para puxar contra-ataques. Aos 8, saiu Lucho e entrou Wellington. Aos 25, saiu Cirino e entrou Rony. O nervosismo provocou uma série de erros do time paranaense. Após 30 minutos de sufoco, o Furacão conseguiu colocar a bola no chão e jogar. E chegou ao segundo gol aos 32. Renan Lodi cruzou e Rony cabeceou: 2 a 0. Aos 47, saiu Pablo e entrou Bergson.

 

Estatísticas

Em 90 minutos, o Atlético somou 17 finalizações (12 certas e 1 na trave), 48% de posse de bola, 91% de eficiência nos passes e 5 escanteios. O Flu arrematou 13 vezes (9 certas) e teve 52% de posse de bola, 90% de eficiência nos passes e 9 escanteios. Os dados são da DataFactory/Conmebol.

 

ATLÉTICO 2 x 0 FLUMINENSE

Atlético: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Bruno Guimarães e Lucho González (Wellington); Marcelo Cirino (Rony), Raphael Veiga e Nikão; Pablo (Bergson). Técnico: Tiago Nunes
Fluminense: Júlio César; Gum, Digão e Ibañez; Jadson, Airton (Léo), Richard e Ayrton Lucas; Sornoza (Junior Dutra), Everaldo (Marcos Junior) e Luciano. Técnico: Marcelo Oliveira
Gols: Renan Lodi (18-1º) e Rony (32-2º)
Cartões amarelos: Cirino, Lucho, Renan Lodi (A). Ayrton Lucas, Everaldo (F).
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Público: 26.241 pagantes (28.403 total)
Local: Arena da Baixada

 

Principais lances

Primeiro tempo 

3 – Lucho rouba. Pablo lança. Nikão recebe na ponta e cruza. Pablo cabeceia. O goleiro segura.
7 – Lucho dá lançamento espetacular. Marcelo Cirino recebe perto da área, mas é desarmado ao finalizar.
9 – Sornoza cobra escanteio. Gum cabeceia. Santos segura.
11 – Sornoza cobra escanteio. Luciano cabeceia. Santos espalma. Everaldo pega o rebote e cabeceia. Santos segura.
13 – Jonathan acerta belo passe em profundidade. Pablo recebe livre na área e chuta cruzado, mas para fora.
18 – Gol do Atlético. Cirino cruza da direita. O goleiro tira de soco. Renan Lodi pega o rebote e chuta duas vezes para marcar.
23 – Cirino rouba no ataque, tabela com Bruno Guimarães e chuta cruzado. O goleiro espalma.
24 – Nikão solta a bomba de longe. A bola passa perto.
32 – Renan Lodi cruza. Cirino entra livre e cabeceia. O goleiro espalma.
39 – Jonathan perde a bola para Everaldo, que invade a área e chuta. Santos faz grande defesa.
40 – Lucho chuta. O goleiro espalma e a bola bate na trave. Cirino manda o rebote para fora.

 

Segundo tempo 

12 – Sornoza chuta de fora da área. Santos espalma para escanteio.
19 – Bruno Guimarães chuta de longe. A bola vai sobre o gol.
20 – Nikão perde a bola. Sornoza rola para Ibañez, livre na área. Ele chuta perto, ao lado.
27 – Sornoza recebe na meia-lua e chuta para fora.
28 – Rony puxa contra-ataque e coloca Pablo na cara do gol. Ele chuta na trave.
32 – Gol do Atlético. Bruno Guimarães dribla dois. Renan Lodi cruza da esquerda. Rony cabeceia e marca.

 

Com Bem Paraná

TOPO