Esportes Gauchão

Grêmio reencontra a Arena com mosaico e Renato Gaúcho de olho na sua nona final

Moisaco que estará na Arena em Grêmio x Novo Hamburgo (Foto: Reprodução)

Desde a paralisação do Gauchão até o veto da prefeitura de Porto Alegre com a retomada da competição, foram longos 140 dias longe da Arena. Mas neste domingo (02), o Grêmio volta a jogar em casa com faixas e até “mosaico” na arquibancada. Além disso, o técnico Renato Gaúcho mira sua 9ª final da atual passagem pelo Tricolor.

Às 19 horas deste domingo, o Tricolor receberá o Novo Hamburgo pelo jogo único da semifinal do segundo turno do Gauchão. Um empate leva a decisão aos pênaltis. Quem passar, pega o vencedor de Inter e Esportivo.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

 

TRICOLOR VOLTA AO SEU ESTÁDIO

Semelhanças à parte, a última vez na Arena também foi com portões fechados. A vitória de virada por 3 a 2 contra o São Luiz foi pela 3ª rodada do segundo turno teve um time bem alternativo em campo, diferente deste domingo. Mas as arquibancadas já vazias.

Entretanto, o duelo desta noite terá suas peculiaridades. A casa gremista estará ambientada para criar um cenário pelo menos que lembre o estádio com torcida. Haverá um “mosaico” com os dizeres “Unidos para o que der e vier”, imagem já estampada nas camisas dos atletas desde o empate com o Ypiranga.

Aquilo que se viu no CT Hélio Dourado nesta partida será repetido, com faixas que normalmente são vistas na Arena espalhadas pelo espaço vazio. Também haverá som de cantos de torcida no sistema do estádio. Haverá marcações nos bancos de reservas que poderão ser usados por atletas e comissão.

Na Arena em 2020 tem um aproveitamento de 66% em sete jogos. São quatro vitórias, dois empates e só uma derrota. Na atual temporada, o Grêmio tem 16 jogos, nove vitórias, quatro empates e apenas três derrotas – um deles foi disputado pelo time de transição, na decisão da Recopa Gaúcha, dia 19 de janeiro.

Destas, só uma derrota ocorreu na Arena: os 3 a 0 sofrido pelo Caxias, no jogo de estreia do Gauchão. O Tricolor também perdeu para o Aimoré e novamente para o Caxias, na final do primeiro turno, mas em duelos como visitante.

 

RENATO E OS MATA-MATAS

Desde setembro de 2016 no comando do Grêmio, Renato já disputou oito finais no clube gaúcho. Venceu a maioria delas: a Copa do Brasil de 2016, a Libertadores de 2017, a Recopa em 2018, os Gauchões de 2018 e 2019, disputados em outro formato, e a Recopa Gaúcha em 2019.

Até o momento, perdeu duas decisões: a do Mundial de 2017, para o Real Madrid, e a do primeiro turno do Gauchão deste ano, para o Caxias. No total, foram 36 duelos eliminatórios, com apenas oito desclassificações ou perdas de título. Em 28 oportunidades, Renato conduziu o Grêmio à próxima fase ou ao título em disputa.

São 66 partidas eliminatórias enfrentadas, com 37 vitórias, 17 empates e 12 derrotas, algumas delas sem impacto, como a para o Barcelona na semifinal da Libertadores de 2017 ou a para o Inter nas quartas de final do Gauchão de 2018.

Neste domingo, o treinador tem a oportunidade de mais uma vez buscar essa possibilidade em uma Arena desta vez vazia.

 

Com Globo Esporte

 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO