Copagril – Sou agro com orgulho
Esportes Sul-Americana

Grêmio volta ao palco do tri da Libertadores diante do Lanús com sete remanescentes

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

O Grêmio enfrenta o Lanús pela primeira vez desde a final da Libertadores de 2017 nesta quinta-feira (29), a partir das 21h30, mas agora pela Copa Sul-Americana. O duelo marcará o retorno do Tricolor ao estádio La Fortaleza, palco onde conquistou o tri da América e viveu o ápice da Era Renato, com novo treinador e sete remanescentes no elenco.

A decisão ocorreu há exatos 1.247 dias, ou três anos e cinco meses. De lá para cá, o Grêmio sofreu uma reformulação gradativa no grupo de jogadores e que só recentemente chegou à comissão técnica, com a chegada de Tiago Nunes para o lugar de Renato Portaluppi.

Casa do Eletricista – Tubos e Conexões

Nomes que se destacaram naquela Libertadores, como Marcelo Grohe, Arthur e Luan, foram deixando o clube nos anos seguintes. Mas alguns ainda permanecem no clube e terão a chance de reviver as emoções daquela noite histórica de 29 de novembro.

“É sempre bom lembrar, marcou minha vida. Cheguei no Grêmio e pude conquistar a América. É um jogo importantíssimo para a gente, o que faz um grupo vencedor é vencer. Esse grupo está acostumado a vencer, preparado e pronto, motivado com o professor Tiago”, diz o lateral Bruno Cortez, um dos remanescentes do Tri.

Além do lateral, seguem no clube o goleiro Paulo Victor, o lateral-direito Leonardo Gomes, os zagueiros Geromel e Kannemann e os volantes Maicon e Michel. Mas apenas Geromel deve ser titular contra o Lanús nesta quinta. Cortez e Maicon foram relacionados e devem ficar como opções no banco.

 

Com Globo Esporte

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO