Copagril – Sou agro com orgulho
Ford KA Fev 2021
Pref. Marechal CORONA 2021
Esportes Grenal

Inter vira sobre o Grêmio, quebra invencibilidade e abre vantagem na liderança do Brasileirão

(Foto: Ricardo Duarte/SCI)

Se o título precisa de uma provação, ela está aí. Depois de golear o São Paulo, assumir a liderança e ver todos os rivais do topo da tabela perderem no fim de semana, o Inter venceu o Gre-Nal 429 neste domingo, no Beira-Rio, pela 32ª rodada do Brasileirão, e abriu quatro pontos de vantagem ao segundo colocado. Além disso, interrompe um jejum de 11 jogos sem vitórias sobre o maior rival. O Grêmio sai do clássico na bronca com a arbitragem por dois lances de pênalti nos acréscimos do clássico.

A virada colorada com gol de pênalti de Edenilson aos 52 minutos do segundo tempo coloca o time de Abel Braga quatro pontos à frente do São Paulo, segundo colocado. Com o oitavo triunfo seguido, o Inter vai a 62 pontos a seis rodadas do fim. O São Paulo, que empatou com o Coritiba, tem 58. Ainda, o Flamengo, em terceiro, perdeu para o Athletico-PR e ficou com 55. O Atlético-MG foi derrotado pelo Vasco e segue em quarto, com 54. Quinto colocado, o Palmeiras perdeu para o Ceará e estaciona nos mesmos 51 do Grêmio, que se mantém em sexto.

 

Casa do Eletricista – 99% dos problemas

PRÓXIMOS JOGOS

O Inter descansa por uma semana e volta a jogar no domingo que vem, às 18h15, contra o Bragantino, no Beira-Rio. O Grêmio faz a partida atrasada pela 23ª rodada, diante do Flamengo, às 20h da próxima quinta-feira, na Arena.

 

PRIMEIRO TEMPO

Com sensação térmica de 40ºC em um ensolarado Beira-Rio, o clássico começou devagar. Aos dois minutos, Praxedes chutou forte para Vanderlei espalmar no centro do gol. Depois disso, o Grêmio valorizou a posse, sem criar. O Inter aguardava os contra-ataques para sair em velocidade. Mas um lance aos 34 minutos deu confiança aos donos da casa. Yuri Alberto finalizou de dentro da área e acertou o travessão. Logo em seguida, Geromel, que voltava de lesão, pisou em falso e saiu de campo com problema no tornozelo esquerdo. Foi substituído por Rodrigues. Só que o jogo seguiu quase sem emoção.

 

SEGUNDO TEMPO

A temperatura amenizou, mas a partida seguiu morna. O Inter iniciou mais disposto, e Peglow perdeu chance na pequena área aos sete minutos. Depois de perder outra jogada individual, o jovem foi substituído por Mauricio. Depois dos 15, o Grêmio passou a dominar e controlar o Inter.

A primeira chance perigosa veio aos 26, quando Jean Pyerre lançou Diego Souza em velocidade, o centroavante deu um toquinho por cobertura, mas mandou para fora. De novo Diego, de cabeça, errou aos 29. E a superioridade virou gol dois minutos depois. Diogo Barbosa recuperou a bola no meio-campo e disparou. Ao entrar na área, rolou para Diego Souza, que com um leve toque na bola, deixou Jean Pyerre livre para marcar. Mas o Inter não desistiu e mostrou as credenciais para o título. Abel Hernández, de cabeça, empatou aos 44. Aos 52, Edenilson virou de pênalti. Os gremistas ficaram na bronca neste lance e em um anterior, no qual viram penalidade a seu favor.

 

EMOÇÃO 11 CLÁSSICOS DEPOIS

Nem o colorado mais otimista acreditaria que o clássico 429 teria um desfecho como o deste domingo. O Inter jogou melhor o primeiro tempo e poderia ter aberto o placar. No segundo, passou a ser dominado pelo Grêmio e sofreu o gol. Mas, como todo campeão, não desistiu. Aos 44, Cuesta cruzou na cabeça de Abel Hernández, que empatou. Aos 52, depois de muita polêmica sobre a marcação de pênalti de Kannemann, Edenilson converteu a cobrança e deu fim à invencibilidade gremista. Ela durava 11 jogos.

 

NA BRONCA

Depois que o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apitou o fim de jogo, os gremistas dispararam em sua direção. Primeiro, reclamaram de pênalti não marcado em Ferreira já nos acréscimos. O juiz ouviu o VAR e mandou seguir. Em seguida, ele marcou penalidade em favor do Inter após a bola bater na mão de Kannemann na área tricolor. Novamente alertado pelo árbitro e vídeo, Luiz Flávio manteve a decisão. Edenilson converteu e decretou a virada. Na Central do Apito, o comentarista de arbitragem do Grupo Globo Sandro Meira Ricci afirmou que não marcaria o pênalti.

 

Com Globo Esporte

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO