Copagril
Esportes "Desprestigiado"

Mancini confirma áudio vazado e dá versão sobre saída do São Paulo

Foto: Rubens Chiri/SPFC

Vagner Mancini, ex-coordenador técnico do São Paulo, confirmou a veracidade do áudio vazado neste sábado (28), no qual ele diz que deixou o clube após ter sido prometido a ele a efetivação no cargo de treinador e citando que a contratação de Fernando Diniz foi um pedido de Daniel Alves.

Ele deu a sua versão do caso (de que se sentiu “desprestigiado” por ter visto jogadores pedindo a contratação de Fernando Diniz) e rebateu a posição do São Paulo, que sustenta que nunca foi prometido a ele a efetivação como treinador e que a contratação de Fernando Diniz não se deu por conta de um pedido de Daniel Alves.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

“Eu seria o treinador. Deixei à vontade para eles trazerem outro treinador. A opção por mim tinha sido por eu conhecer esses jogadores, por eu ter ido bem no Paulista. Eles ainda falaram: “Você aceita o cargo?” E eu falei que se todos estavam à vontade, se a diretoria estava de acordo, eu aceitava”, afirmou Mancini.

“O convite foi feito por tempo indeterminado. Eles até pediram para o meu procurador, Fabio Mello, ir para o clube. Eu falei até que levaria o meu auxiliar e meu analista, e deram o aval. Se fosse para só o jogo contra o Flamengo, porque eu levaria um analista e um auxiliar”?, indagou.

O São Paulo nega que tenha feito um convite ao ex-coordenador técnico para que assumisse como treinador efetivo. Vale lembrar que, em janeiro, ao assumir o cargo de coordenador técnico, Vagner Mancini disse que não assumiria como treinador efetivo em “qualquer hipótese”.

 

CRONOLOGIA DOS FATOS

– Logo após a demissão de Cuca, na tarde de quinta, Vagner Mancini é chamado para uma reunião com a diretoria para alinhar alguns pontos. O então coordenador técnico é convidado a dirigir a equipe contra o Flamengo. Mancini aceita;
– Mancini acompanha o treino na tarde de quinta-feira. Enquanto isso, a diretoria estuda outros nomes, como o de Fernando Diniz;
– Logo após o treino, Mancini é chamado e informado de que jogadores haviam sido consultados sobre Diniz;
– Incomodado pelo fato de os jogadores terem sido procurados (e se manifestado a favor de Diniz) e pela frustração de não ser de fato o treinador da equipe no restante de 2019, Mancini pede demissão. Ele divulga nota sobre sua saída menos de uma hora depois do anúncio da contratação de Fernando Diniz;
– Fernando Diniz é apresentado na manhã de sexta, ao lado de Raí, que admite, em entrevista, que os jogadores foram ouvidos a respeito do novo treinador. Na ocasião, Raí elogia Mancini e se diz “surpreso” pelo pedido de demissão;
– Na manhã deste sábado, áudio de Mancini relatando a influência de Daniel Alves na contratação de Fernando Diniz ganha as redes sociais;
– Em entrevista, Mancini confirma o que diz no áudio vazado, relatando que o convite da diretoria era para que assumisse como técnico efetivo;
– Procurado, o São Paulo nega ter feito tal convite a Mancini e a influência de Daniel Alves na contratação de Fernando Diniz.

 

Com Globo Esporte

TOPO