Uningá Vestibular 2020
Esportes 30 anos de GR Toledo

Reunião comemora aniversário e reforça responsabilidade dos pais e atletas com projeto

(Foto: Eliane C. Torres)
  • (Fotos: Eliane C. Torres)

  • (Fotos: Eliane C. Torres)

  • (Fotos: Eliane C. Torres)

  • (Fotos: Eliane C. Torres)

  • (Fotos: Eliane C. Torres)

  • (Fotos: Eliane C. Torres)

Um delicioso bolo de frutas foi dividido entre os pais, atletas e funcionários do projeto de Ginástica Rítmica de Toledo nesta terça-feira à noite (12), para comemorar os 20 anos da entidade e lembrar os 30 anos de projeto, que serão completados em março do próximo ano. Foi após uma reunião com os pais, no ginásio do Sesi, quando destacada a participação e a colaboração dos pais, principalmente nos últimos meses, com a redução dos recursos em função da saída da Sadia como patrocinadora oficial.

Os pais foram convidados a continuar participando e colaborando em promoções, que serão realizadas para custear as despesas e também a contribuir destinando parte dos recursos pagos ao Imposto de Renda, para beneficiar o projeto, que atende atualmente as modalidades de Ginástica Rítmica e Ginástica Acrobática.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

A coordenadora técnica do projeto, Anita Klemann, falou das dificuldades enfrentadas nos primeiros tempos, o esforço feito para qualificar os professores e os resultados obtidos ao longo dos anos, que tornaram a equipe de Toledo referência para outros países. “Eu tinha sido comunicada que seria dispensada e me mandaram ficar sentada no ginásio de esportes Euzébio Garcia. Num destes dias eu vi um grupo de meninas que estavam lá tem fazer nada. Questionei o porque e elas me disseram que não gostavam de jogar futebol ou vôlei. Foi então que as convidei para fazer Ginástica Rítmica, um esporte que eu estava estudando na faculdade, e a dona Rosa (Rosali Campos, ex-vice-prefeita e secretária na época de Cultura e Esportes) viu e me chamou para iniciar um trabalho na Casa da Cultura”, relembra Anita. Foi assim que ela começou o projeto em Toledo, em março de 1990, e garantiu o emprego.

Ao longo dos anos, relembrou ela, as dificuldades não foram poucas, mas sendo superadas uma a uma. Foi assim quando fez a sua pós-graduação em GR no Rio de Janeiro, o seu primeiro intercâmbio na Rússia, pago com o dinheiro suado de atividades extras, entre outras atividades e cursos. Hoje, com atletas campeãs pan-americanas e sul americanas, além de duas ginastas nas Olimpíadas de Pequim e do Rio de Janeiro, Anita é expert em GR, certificada pela Federação Internacional de Ginástica e apta a dar treinamento em qualquer parte do mundo.

Andreia Dewes, uma das primeiras atletas a se destacar na modalidade, lembrou ao lado da também ex-atleta e hoje técnica de GR,Solange Martins Paludo, as primeiras competições e as dificuldades iniciais, e o crescimento da modalidade. “Se antes a gente ia para fora, em busca de qualificação, hoje recebemos técnicos e atletas de outros países”. Meri Heiss, uma das primeiras presidentes da Associação de GR, ao lado da filha, Gabriela Heiss, também ex-atleta, lembrou o trabalho da entidade e o propósito para que ela foi criada. “A gente via que a Anita fazia muito para treinar as meninas e a gente percebeu que precisava ajudar, providenciando outras coisas para que ela tivesse mais tempo para se dedicar aos treinos”, conta ela, ressaltando o propósito da entidade, de apoiar a modalidade esportiva.

O empresário Pedrinho Furlan, que aproximou a Sadia do projeto e foi um dos grandes incentivadores da modalidade, destacou o trabalho da equipe técnica, a dedicação das atletas e o fundamental apoio dos pais para que o projeto, que hoje também abrange a modalidade de ginástica acrobática, crescesse e desse resultados.

Durante a reunião foi ressaltada a importância e a participação dos pais e cobrado também a responsabilidade, tanto deles quanto das atletas, que devem se comprometer com os treinos. Com a redução do patrocínio, os pais deverão ter uma participação ainda mais ativa e serão convocados a colaborar mais ativamente para viabilizar a participação das atletas nas competições e demais atividades.

O projeto de Ginástica Rítmica de Toledo, com 29 anos de atuação no município, conta com as parceiras do Sesi e prefeitura de Toledo e  com patrocínio de O Boticário, Sanepar e Itaipu Binacional, através de recursos obtidos pela da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte/Governo Federal.

 

Com assessoria

TOPO