Fale com a gente

Esportes Liderança

Taison assume papel de liderança em reestreia pelo Internacional

Publicado

em

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Minutos antes da goleada do Internacional por 4 a 0 sobre o Deportivo Táchira, Taison toma a palavra no vestiário do Beira-Rio. O atacante estava de volta há apenas cinco dias. Mas já falava com a liderança imediata de quem conquistou idolatria como campeão da América 11 anos atrás: “Esqueçam o primeiro jogo. Já passou. Começa hoje a nossa luta de novo. Todo mundo concentrado. E vamos sair daqui com a vitória todos juntos”.

A reestreia acabou adiada para esta quarta-feira (05), às 21 horas, contra o Olimpia, pela 3ª rodada do Grupo B da Copa Libertadores. Muito provavelmente como titular da equipe. E com certeza já como uma referência instantânea no vestiário colorado.

Não seria diferente para quem retorna ao Beira-Rio após 11 anos de Ucrânia para restabelecer o elo do atual elenco com a última era vitoriosa do clube – mais exatamente, com a segunda Libertadores, em 2010. A camisa 10, aliás, é a mesma. Saiu D’Alessandro, e chegou seu amigo, Taison.

A transição dos dez veio à distância, com o gringo já no Uruguai para defender o Nacional. Mas simboliza também uma nova era que se inicia nesta quarta-feira no Beira-Rio, com a reestreia do atacante. E Taison está 100% fisicamente para isso.

Após um primeiro dia de exames médicos e de apresentação, o jogador teve 12 dias de trabalhos para se ambientar aos novos companheiros e também à metodologia de Miguel Ángel Ramírez até esta quarta-feira. O próprio treinador diz que ele está disponível para atuar.

“Resta agora corresponder à expectativa dentro de campo. A ansiedade, aliás, não é apenas da torcida. Durante a partida contra o Táchira, Taison aquecia ao lado dos demais reservas e olhava a todo o instante para o banco de reservas, na direção de Ramírez”, disse.

Ele chegou a “acelerar” o aquecimento e ameaçar tirar o abrigo quando ouviu um chamado da comissão técnica. Mas era alarme falso. “A história fala por si só. O Taison dispensa apresentações. Chega como liderança técnica e de ambiente, como referência aos mais jovens. É um cara multicampeão”, diz Marcelo Lomba, sobre Taison

Nesta quarta-feira, o atacante deve ser o substituto de Carlos Palacios na equipe. Patrick, por sua vez, é dúvida, após apresentar um desconforto muscular na derrota por 1 a 0 para o Juventude.

Mas o posicionamento de Taison em campo ainda é uma incógnita. Ele pode atuar tanto como meia – como ocorria pelo Shakhtar Donetsk – quanto aberto. Todos os quatro integrantes da chave somam três pontos, mas o Colorado é o líder graças ao saldo de gols.

 

Com Globo Esporte

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Continue Lendo

Facebook