Fale com a gente

Geral Clima

Ar tropical quente e úmido cobre o Brasil de Norte a Sul com instabilidade

Massa de ar tropical quente e úmido influencia as condições do tempo em todas as regiões do Brasil e favorece pancadas de chuva

Publicado

em

(Foto: Ana Paula Wilmsen/OP)

Uma massa de ar tropical quente e úmido cobre nesta quinta-feira (29) grande parte do Brasil, o que vai favorecer a ocorrência de chuva em todas as regiões do país, embora de forma irregular e muito mais localizada no Centro-Oeste e no Sudeste. Os maiores acumulados de precipitação se concentram no Sul, na Região Norte e no setor Norte da Região Nordeste.

Uma projeção de umidade para o meio da tarde desta quinta-feira a partir de dados do modelo norte-americano GFS. Tal como se observa, a umidade vai estar alta em grande parte do Brasil. No Centro-Oeste e em Roraima são observadas áreas com ar mais seco, o que explica a maior escassez de chuva nestes locais.

Com a atmosfera quente e úmida, da tarde para a noite se formam nuvens mais carregadas em grande parte do território brasileiro com chuva. As precipitações em alguns pontos são fortes e até acompanhadas de temporais com volumes elevados de chuva em curto período.

Em São Paulo, por exemplo, chuva forte a torrencial durante a tarde da quarta-feira causou alagamentos e inundações em pontos da área metropolitana da capital paulista. Os acumulados ficaram entre 20 milímetros e 40 milímetros em diversos pontos em curto intervalo, o que acabou por gerar alagamentos e a subida de córregos.

No Rio Grande do Sul, a chuva novamente se concentrou principalmente em pontos do Norte e do Noroeste do estado durante a tarde de ontem. A precipitação em alguns pontos do Norte gaúcho superou os 30 milímetros, como se observou em locais da região de Passo Fundo, no Planalto Médio.

Pancadas de chuva forte têm ocorrido também em cidades mais ao Norte do Nordeste. Choveu muito forte em setores de Pernambuco e as precipitações têm sido intensas em setores do estado do Ceará. Os acumulados em 24 horas atingiram quase 200 milímetros em algumas cidades cearenses entre terça e quarta. A região sofre a influência de outro sistema, conhecido como Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), uma faixa global de instabilidade em torno do equador.

O último dia de fevereiro deste ano bissexto terá instabilidade no Rio Grande do Sul. A circulação de umidade tropical segue favorecendo a ocorrência de chuva no Sul do país. O sol até vai aparecer com nuvens em diferentes cidades gaúchas, mas a nebulosidade aumenta e tende a predominar no estado.

Embora irregular e mal distribuída, a chuva atinge diversas áreas do território gaúcho nesta quinta-feira, sobretudo da tarde para a noite e especialmente nas Metades Oeste, Norte e no Centro do estado. Em pontos isolados, a chuva pode ser forte. Há chance de chuva isolada na Grande Porto Alegre.

A chuva vai seguir abaixo do normal na maior parte do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, mas no Sudeste e na Bahia a chuva tende a aumentar com precipitação em mais locais, embora da forma isolada e mal distribuída. A cidade de São Paulo e a Grande São Paulo seguem com risco de temporais de chuva forte da tarde para a noite. No Norte da Região Nordeste, a instabilidade prossegue.

Com MetSul Meteorologia

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Copyright © 2017 O Presente