Copagril
Geral Fronteira

Câmara dos Deputados do Paraguai aprova a criação do município de Marangatú

Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados do Paraguai aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que visa a criação do município de Marangatú, desmembrando a localidade da sede municipal de Nova Esperança.

A luta pela emancipação da localidade situada em frente ao município de Pato Bragado, na Costa Oeste do Paraná, foi iniciada no ano passado por várias lideranças da Colônia Marangatú, incluindo agricultores brasileiros radicados no país vizinho.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

A mobilização começou quando as lideranças descobriram que a Colônia Laurel estava tentando sua emancipação de Nova Esperança e que, no projeto elaborado, Marangatú faria parte da área territorial.

Lideranças da localidade manifestaram-se contrárias à proposta, pois, em isso acontecendo, a Colônia ficaria ainda mais distante da sede municipal.

Vale ressaltar que a Colônia Marangatú está localizada a cerca de 70 quilômetros de Nova Esperança, enquanto que se passasse a pertencer a Laurel ficaria a quase 100 quimômetros da sede do município projetado para se emancipar.

Além de se manifestarem contrários à ideia, as “cabeças mais pensantes” de Marangatú resolveram elaborar um projeto visando o desmembramento de Nova Esperança com a criação de seu próprio município.

O primeiro ato foi criar uma comissão pró-emancipacionista, a qual tem à frente o paraguaio Dario Garcete Nuñes, que tem parentes em Marechal Cândido Rondon, e na vice-presidência o agricultor Neri Simoneti, de Entre Rios do Oeste.

Com o engajamento de outras lideranças no movimento, foi elaborado e enviado à Câmara dos Deputados, em Assunção, um amplo projeto de lei para a emancipação de Marangatú.

O projeto de lei em questão foi aprovado na sessão de ontem da Câmara de Deputado do Paraguai, em Assuncion, havendo agora a necessidade do aval do Senado e da Presidência da República, para o município ser criado oficialmente.

Com Rádio Difusora

TOPO