Copagril
Geral Espaço de lazer

Cidade do Leste deve ganhar praia a 10 quilômetros da ponte

Foto: Divulgação

O prefeito de Cidade do Leste, Miguel Prieto Vallejos, esteve em Foz do Iguaçu nesta sexta-feira, 9 de agosto, e concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal Clickfoz. Entre os assuntos abordados durante o bate-papo, o gestor divulgou vários projetos que estão em pauta para a melhoria da cidade paraguaia.

Entre eles, a construção de um espaço de lazer, na Costanera do Lago Acaray, a Ñande Renda Praia Acaray. O espaço, está localizado a 5 minutos da Ruta Internacional 7 e a 10 quilômetros da Ponte da Amizade. Serão 30 mil metros quadrados de área, com espaço para ginástica, ciclovia, pista de skate, parquinho infantil, redes para descanso, área para jogos de praia e anfiteatro. “Estamos enviando à Câmara de Vereadores na próxima semana o projeto terminal (temos dinheiro para levar para frente este projeto), uma praia, uma Costanera, à 10 quilômetros da Ponte da Amizade, que se tivermos o apoio da Câmara, se transformaria automaticamente em um novo ponto turístico de CDE. Queremos fazer a primeira praia inclusiva do Paraguai”, disse o prefeito.

Casa do Eletricista PISCINAS

Outro projeto que deve agregar a experiência de turistas e moradores da região é a decoração da Ponte da Amizade para o natal. Segundo o prefeito paraguaio, uma parceria entre os governos dos dois países deve acontecer para realizar a iluminação do local. “Temos uma boa relação com o prefeito de Foz do Iguaçu, já nos reunimos em várias oportunidades. Queremos levar a diante um projeto lindo, que se chama o “Caminho do Natal”. A ideia é iluminar a Ponte da Amizade com luzes natalinas, como fizeram o ano passado em várias partes de Foz do Iguaçu. Muitos paraguaios vinham aqui tirar fotos e admirar. Era um atrativo muito bonito. Nós nos encarregaremos de decorar a margem paraguaia e Foz do Iguaçu, o lado brasileiro. Fazer algo que impacte, não somente as três fronteiras, mas ao mundo”, explicou.

 

Tráfego

Miguel citou ainda dois projetos que devem melhorar o tráfego de veículos na área do micro-centro de Cidade do Leste. O primeiro é a mudança do sistema de transporte público de CDE. “Quando mudarmos isso, iremos conseguir que mais pessoas utilizem o transporte público e assim, menos pessoas usarão o seu veículo. Isso vai ajudar muito a desafogar o congestionamento do trânsito, que é algo que tem sido um problema em Cidade do Leste”. Já o segundo, bem mais audacioso, é a implementação de um teleférico que interligaria as três cidades da tríplice fronteira. “Estamos conversando sobre um teleférico que una Puerto Iguazú, Foz do Iguaçu e Cidade do Leste, que vai ajudar, não somente no transporte de turistas, mas no trânsito, que servirá como um meio de transporte entre as três cidades. Se conseguíssemos concretizar isso, seria fantástico. Estaríamos elevando a outra categoria o trânsito e o nível turístico das três fronteiras”, disse.

 

Segurança

Outro ponto abordado durante a entrevista foi a corrupção e o pagamento de propina aos policiais em Cidade do Leste. De acordo com o prefeito, estão sendo realizadas reuniões para coordenar ações com os órgãos de segurança, afim de tornar a experiência de turistas e moradores da região mais segura. “Nós queremos colocar na cabeça do policial que não deve parar por parar o turista. Devemos cuidar do turista. Assim como sou cuidado quando eu venho ao Brasil. Nós vemos a diferença. Quando você é parado aqui, o policial não está com a intenção de te extorquir dinheiro, mas sim de fazer o seu trabalho. E esta é a imagem que queremos mudar da polícia que circula no micro-centro e outros setores turísticos de CDE. Vai demorar este processo, mas já estamos começando a fazê-lo”.

 

Economia

Há alguns anos, o perfil econômico de Cidade do Leste, vem se modificando. A cidade deixou de ser apenas um destino de compras, para se transformar em um grande polo universitário. Hoje, a cidade abriga quase 28 mil estudantes brasileiros, que em sua grande maioria, procuram o país vizinho em busca do curso de medicina. “Cidade do Leste deixou de ser uma cidade totalmente comercial por excelência. Hoje também já é vista como uma cidade universitária. Muitos vêem isso com muito problema, mas muita gente também vê isso como uma oportunidade de negócio, como o setor imobiliário. São pessoas que estão vivendo, comendo, comprando nos supermercados, vestindo-se e saindo para jantar na cidade. Isso está movendo e transformando a nossa economia”. ressalta. “Além disso, queremos trabalhar com setores privados, do micro-centro para reativar o comércio noturno. Para isso, seria fundamental continuar com trabalho com a polícia, aumentando a segurança noturna do local, iluminando toda zona que queremos tornar turística”, complementa.

 

Governo

Há poucos meses à frente da prefeitura de Cidade do Leste, (desde maio deste ano), Prieto diz que a maior força de seu governo é o apoio da população jovem de CDE. “Estamos com muitas dificuldades porque as pessoas resistem às mudanças. Há muitos grupos que tinham certos privilégios e que resistem a abandoná-los. Uma das grandes vantagens que temos é o público jovem que é a grande maioria em Cidade do Leste. Chegamos ao poder pelas mãos da juventude e é ela que está sustentando o nosso governo. É capaz que o governo termine e nós não consigamos implementar tudo o que queremos, mas já estamos conquistando algumas coisas”, finaliza.

 

Com Click Foz/Itaipu 

TOPO