Copagril – Sou agro com orgulho
Geral

Comércio da área central de Rondon será revitalizado

Empres aacute;rios e entidades locais parceiras do Programa de Desenvolvimento de Espa ccedil;os Comerciais, em Marechal C acirc;ndido Rondon, estiveram reunidos na uacute;ltima quarta-feira (14) para mais uma a ccedil; atilde;o proposta pelo Sebrae/PR e Sistema Fecom eacute;rcio/PR. O munic iacute;pio foi um dos cinco selecionados para implantar o Programa, que tem como objetivo transformar o com eacute;rcio de rua local.
A a ccedil; atilde;o, conforme explica o consultor do Sebrae/PR, Osvaldo C eacute;sar Brotto, foi de sensibiliza ccedil; atilde;o, tanto dos empres aacute;rios que ser atilde;o contemplados com a revitaliza ccedil; atilde;o do com eacute;rcio no munic iacute;pio quanto dos representantes de entidades parceiras. ldquo;Levamos o depoimento de um empres aacute;rio da Capital paulista, Felippe Naufel, que participou da primeira revitaliza ccedil; atilde;o de com eacute;rcio de rua em S atilde;o Paulo. Depois dessa experi ecirc;ncia, ele coordenou mais duas revitaliza ccedil; otilde;es e deu in iacute;cio a outras duas em ruas paulistas rdquo;, afirma Brotto.
Ainda de acordo com o consultor, o Programa de Desenvolvimento de Espa ccedil;os Comerciais foi lan ccedil;ado em Marechal Rondon no in iacute;cio de abril e, desde ent atilde;o, a metodologia passou a ser implantada. ldquo;Paralelo agrave;s reuni otilde;es de sensibiliza ccedil; atilde;o, foram realizadas pesquisas para diagn oacute;stico do varejo na aacute;rea central da cidade; uma com consumidores e outra com os lojistas. Dentro de dez dias, estaremos com os dados em m atilde;os para dar in iacute;cio ao pr oacute;ximo passo do Programa, que eacute; o planejamento estrat eacute;gico. rdquo;
Em agosto, al eacute;m da finaliza ccedil; atilde;o do planejamento com base na pesquisa local, os empres aacute;rios do munic iacute;pio poder atilde;o conhecer mais experi ecirc;ncias exitosas de ldquo;shoppings a c eacute;u aberto rdquo;, mas desta vez, em exemplos internacionais. ldquo;O evento acontece em Maring aacute; e vai trazer especialistas no conceito americano dos Business Improvement Districts (BIDs), que inspiraram o formato brasileiro das ruas de com eacute;rcio rdquo;, comenta Osvaldo Brotto.
S atilde;o parceiros do Programa de Desenvolvimento de Espa ccedil;os Comerciais em Marechal C acirc;ndido Rondon a Associa ccedil; atilde;o Comercial, Industrial e Agropecu aacute;ria (Acimacar), Sindicato do Com eacute;rcio Varejista (Sindicomar) e prefeitura.

Exemplo
Aos empres aacute;rios que fazem parte do Programa desenvolvido pelo Sebrae/PR e Sistema Fecom eacute;rcio/PR, Naufel deu a dica: ldquo;n atilde;o percam esse momento em que se tem todas as institui ccedil; otilde;es envolvidas com a melhoria do com eacute;rcio de rua. N oacute;s tivemos que buscar parceria para a proposta e a voc ecirc;s est aacute; sendo oferecida. O comerciante precisa entender que a ccedil; otilde;es como essa s atilde;o necess aacute;rias para que as lojas tornem-se mais competitivas e rent aacute;veis. Caso percam a oportunidade nesse momento, poder aacute; custar caro no futuro rdquo;.

Casa do Eletricista – Temporizador Jardim

Paran aacute;
Uma cidade de cada regi atilde;o do Estado foi escolhida para abrigar o Programa de Desenvolvimento de Espa ccedil;os Comerciais. E, em cada uma delas, um local de com eacute;rcio ser aacute; revitalizado, no per iacute;odo que deve variar entre dois a tr ecirc;s anos. Em Castro, a regi atilde;o demogr aacute;fica a ser trabalhada ser aacute; o centro da cidade. Em Londrina, a Rua Sergipe. Em Maring aacute;, o entorno das avenidas Brasil, Santos Dumont e Joubert de Carvalho. Em Marechal C acirc;ndido Rondon, o entorno do centro da cidade e em Francisco Beltr atilde;o, trecho da Avenida J uacute;lio Assis Cavalheiro.
O coordenador estadual do Setor de Com eacute;rcio, Bens e Servi ccedil;os do Sebrae/PR, Osmar Dalquano Junior, explica que o tempo varia de acordo com as prioridades estabelecidas pela governan ccedil;a de cada munic iacute;pio, composta pelos representantes do com eacute;rcio e das entidades locais, com o apoio t eacute;cnico do Sebrae e Fecom eacute;rcio. ldquo;A metodologia eacute; padr atilde;o, mas seguir aacute; o tempo local rdquo;, assinala.
Entretanto, conforme orienta o coordenador, ambas as cidades se encontram, por ora, na fase de diagn oacute;stico do com eacute;rcio. ldquo;Respeitamos a velocidade e decis otilde;es de cada localidade. Temos percebido que algumas das dificuldades s atilde;o comuns a todas, como o crescimento grande e n atilde;o planejado dentro do per iacute;metro escolhido para acolher o Programa. Mas h aacute;, em cada uma delas, diferen ccedil;as de necessidades e urg ecirc;ncias rdquo;, aponta.
ldquo;A preocupa ccedil; atilde;o do Sebrae e da Fecom eacute;rcio eacute; n atilde;o s oacute; fornecer subs iacute;dio com a metodologia do Programa e argumenta ccedil; atilde;o t eacute;cnica com a pesquisa realizada com os clientes e empres aacute;rios de cada cidade, mas auxiliar na gest atilde;o dessa revitaliza ccedil; atilde;o e na gest atilde;o empresarial de cada empresa participante. O objetivo eacute;, al eacute;m de criar os espa ccedil;os de com eacute;rcio, dar assist ecirc;ncia aos empres aacute;rios para que continuem no caminho de inova ccedil; atilde;o e satisfa ccedil; atilde;o dos clientes rdquo;, ressalta Osmar Dalquano.

TOPO