Copagril – Sou agro com orgulho
Geral Saúde

Gastos com saúde voltam a subir e Paraná bate recorde

(Foto: Rodrigo Rossi/Sesa)

Os gastos com saúde voltaram a subir no Paraná em 2021 e o setor deve movimentar, até o final do ano, cerca de R$ 15,6 bilhões no estado, um incremento de 10,9% em relação ao ano anterior. É o que aponta a Pesquisa IPC Maps, especializada em potencial de consumo dos brasileiros há quase 30 anos, com base em dados oficiais.

Nos cálculos citados, são levados em conta despesas com medicamentos e itens para curativos, bem como com bens e serviços relativos a planos de saúde e tratamentos médico e dentário.

Casa do Eletricista ROWA

De acordo com o levantamento, os paranaenses devem desembolsar R$ 6,78 bilhões apenas com planos de saúde e tratamento médico e dentário, enquanto os gastos com medicamentos podem chegar a R$ 8,84 bilhões até o final do ano.

Nied 2021 F1

Em 2020, haviam sido despendidos R$ 6,19 bilhões com planos de saúde e tratamentos, além de outros R$ 7,88 bilhões em medicamentos – o que totaliza gastos na ordem de 14,07 bilhões no ano passado.

Com o resultado esperado para este ano, o setor deve se recuperar de ao menos parte do tombo verificado em 2020, quando os gastos com medicamentos, planos de saúde e tratamentos médico e dentário tiveram queda de 17,25% em meio à mais grave crise sanitária da história recente.

Desemprego e envelhecimento da população impulsionam mercado

No Brasil, os dados da Pesquisa IPC Maps mostram que o setor de saúde vem movimentando montantes cada vez maiores desde 2019. Até o final deste ano, por exemplo, os brasileiros gastarão R$ 313,9 bilhões com medicamentos, itens para curativos e bens e serviços relativos a planos de saúde e tratamentos médico e dentário. Em 2020 o setor havia movimentado R$ 275,9 bilhões e em 2019, R$ 257,7 bilhões.

Entre 2019 e 2021, portanto, os gastos dos paranaenses com saúde cresceram 21,8%, com destaque para a alta de 38,4% nas despesas com plano de saúde e tratamento médico e dentário (que chegaram a R$ 160,9 bilhões), enquanto o montante investido em medicamentos subiu 8,1% (alcançando a marca de R$ 153 bilhões).

 

Recorde no plano de saúde

Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostram ainda que o Paraná bateu recentemente recorde no número de beneficiários de planos de saúde.

Em junho último, dado mais recente disponível, 2.923.319 paranaenses contavam com assistência médica, o que significa que pelo menos um quarto da população (25,2% do total) está vinculada a algum plano de saúde.

É a primeira vez na série histórica, iniciada em março de 2020, que o estado supera a marca de 2,9 milhões de pessoas cobertas por plano de saúde ao final de um trimestre.

Um quarto das farmácias no Estado fechou as portas

Na contramão do ritmo do consumo, a quantidade de farmácias no Brasil está em queda. Desde 2019, mais de 40 mil unidades fecharam as portas pelo país, o que indica uma redução de 24,2% no número de estabelecimentos, que totalizam 126.275 no país em 2021.

No Paraná e em Curitiba, essa redução foi ainda mais expressiva proporcionalmente. No estado, por exemplo, haviam 10.073 farmácias em 2019. Dois anos depois, já são 7.505, queda de 25,5%. Já na Capital, o número de estabelecimentos caiu de 1.784 há dois anos para 1.269 no ano corrente, uma variação de -28,9%.

Os números

Gastos com saúde no Paraná

2021: R$ 15.614.009.907
2020: R$ 14.071.618.867
2019: R$ 17.004.534.599

Gastos com saúde no Brasil

2021: R$ 313.874.277.894
2020: R$ 275.877.536.651
2019: R$ 257.742.535.600
Fonte: Pesquisa IPC Maps

 

Com Bem Paraná 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO