Copagril – Sou agro com orgulho
Geral

Lindeiros fica na expectativa da recuperação da 163

Sem as melhorias, moradores de Marechal Rondon se arriscam para atravessar a rodovia, a qual é bastante movimentada, especialmente por caminhões (Foto: Maria Cristina Kunzler)

Ap oacute;s a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, sinalizar positivamente e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, confirmar na quinta-feira (11) que est aacute; nos planos do governo federal a recupera ccedil; atilde;o total da BR 163, entre Marechal C acirc;ndido Rondon e Gua iacute;ra, o Conselho de Desenvolvimento dos Munic iacute;pios Lindeiros ao Lago de Itaipu vive agora a expectativa da assinatura do conv ecirc;nio. Isto porque uma das metas tra ccedil;adas pela diretoria 2010/2011, que tem como presidente o prefeito rondonense Moacir Froehlich, eacute; trabalhar para que a obra saia de fato do papel.
Inicialmente, a Prefeitura de Marechal Rondon lutava para que ao menos o trecho da rodovia que atravessa o per iacute;metro urbano da cidade fosse duplicado e fossem instaladas passarelas. Na recupera ccedil; atilde;o total consta o alargamento da pista, passarelas e trincheiras. ldquo;Este projeto foi elaborado h aacute; cerca de tr ecirc;s anos e o or ccedil;amento era de cerca de R$ 90 milh otilde;es. Por causa dos custos, uma comiss atilde;o do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) n atilde;o aprovou o projeto. Como medida alternativa, lideran ccedil;as pretendiam que ao menos o oacute;rg atilde;o federal fizesse melhorias na rodovia que corta o per iacute;metro urbano da cidade rondonense. Por isso que no ano passado houve visita do Dnit no munic iacute;pio rdquo;, explica o coordenador da C acirc;mara T eacute;cnica de Seguran ccedil;a do Conselho dos Lindeiros, advogado rondonense Itamar Dall rsquo;Agnol, que acompanha o caso.
Por eacute;m, ap oacute;s a visita, um dos grandes problemas enfrentados eacute; que todo o corpo t eacute;cnico do oacute;rg atilde;o federal no Paran aacute; passou por mudan ccedil;a e projetos foram paralisados. Sem projeto elaborado pelo pr oacute;prio Dnit, a obra n atilde;o seria feita. ldquo;Ent atilde;o resolvemos retomar o projeto inicial, de recupera ccedil; atilde;o total da BR 163 como um todo, ou seja, n atilde;o abrangendo somente Marechal Rondon rdquo;, menciona Dall rsquo;Agnol.
Assinatura
Conforme ele, a expectativa eacute; de que o conv ecirc;nio seja assinado at eacute; abril ou maio, j aacute; que trata-se de um ano eleitoral. ldquo;Por isso o Conselho dos Lindeiros, por meio do prefeito Moacir Froehlich, tem trabalhado muito neste sentido. Gostar iacute;amos que a obra come ccedil;asse do portal de Rondon sentido a Gua iacute;ra, para que possamos ter at eacute; o final do ano a conclus atilde;o da aacute;rea que corta uma parte da cidade rondonense rdquo;, informa, enfatizando: ldquo;Aquela ideia de fazer a melhoria somente no per iacute;metro urbano n atilde;o existe mais tempo h aacute;bil de elaborar o projeto e assinar o conv ecirc;nio at eacute; abril ou maio. Por isso retomamos o projeto que j aacute; existe e que foi elaborado pelo pr oacute;prio Dnit, o qual foi rejeitado pelo oacute;rg atilde;o federal somente pela quest atilde;o do or ccedil;amento rdquo;, acrescenta o advogado.

TOPO