Geral 45ºC na Argentina

Onda de calor entra na sua fase mais extrema no centro da América do Sul

(Foto: Pexels)

A onda de calor ingressa na sua fase mais extrema no Centro da América do Sul a partir desta quinta-feira com expectativa de novos recordes de máximas na Argentina, Uruguai e no Rio Grande do Sul. A temperatura ontem chegou a 45,0ºC em Rivadavia, na Argentina, a mais alta até agora neste evento extremo de temperatura. San Antonio Oeste, no Norte da Patagônia, anotou uma máxima de 44,0ºC. No Uruguai, a temperatura se aproximou de 42ºC na região de Salto.

Na Argentina, as máximas nesta quinta serão parecidas ou mais altas que as da quarta-feira, mas o pior é esperado para amanhã, sexta. A temperatura na cidade de Buenos Aires na tarde de amanhã pode bater a marca de 41,1ºC de anteontem, a segunda maior da história da capital argentina desde o começo das medições em 1905, somente atrás do registro de 43,3ºC de janeiro de 1957. Recordes de calor cairão como dominós na Argentina ao longo da sexta.

Casa do Eletricista VERÃO 2022

No Uruguai, o calor igualmente será extremo. O meteorologista Núbel Cisneros, do Canal 10 de Montevidéu, afirma que os uruguaios podem enfrentar nesta quinta e na sexta os dias mais quentes no país em 40 anos. Segundo Cisneros, o recorde de temperatura máxima uruguaio de 44,5ºC está ameaçado. O meteorologista projeta valores de sensação térmica (índice de calor) de mais de 50ºC nos próximos dias.

Nied 2022 – Padrão

No Rio Grande do Sul, a MetSul antecipa que o calor aumenta ainda mais nesta quinta e que o dia será tórrido na maioria das regiões gaúchas com calor histórico em algumas cidades. As marcas vão ser excepcionais no Oeste com até 41C a 43ºC, perto da maior máxima já anotada no Estado em um século de observações que é de 42,6ºC, de Alegrete (1917) e Jaguarão (1943).

CombateMax – Normal

O calor será extremo ainda no Noroeste com 41ºC a 42ºC na região de Santa Rosa, mas a maioria dos municípios da região fica ao redor dos 40ºC. Áreas de maior altitude da Serra e do Planalto Médio devem ter calor muito intenso com máximas que ficarão acima da de Porto Alegre que está quase ao nível do mar, repetindo o que já ocorreu hoje. Pode fazer 35ºC a 37ºC com marcas isoladamente superiores nestas regiões.

A quinta-feira no Rio Grande do Sul será ensolarada e com amplos períodos de céu claro. A umidade relativa do ar voltará a ser muito baixa em quase todo o Estado e durante a tarde deve ter valores ao redor ou abaixo de 20% na maioria dos municípios, ao redor ou inferior a 10% em alguns municípios. Com o calor intenso a extraordinário, o risco de fogo em vegetação será elevado a muito alto. Os índices UV devem atingir valores extremos.

Ontem, a máxima de 41,1ºC em Uruguaiana foi a mais alta na cidade ao menos desde 1961, batendo o pico da série 1961-1990 de 40,8ºC em 2/1/1963 e da série 1981-2010 de 40,2ºC em 12/12/1999. Fez 40,9ºC em Uruguaiana no último dia 2. O recorde é de 42,0ºC em 1943. Com 41,5ºC, Quaraí teve recorde de máxima da estação desde a sua abertura em 2007, batendo a maior marca anterior de 40,8ºC em 1º/1/2022. Além do calor extremo no Oeste, o Rio Grande do Sul teve umidade relativa do ar espantosamente baixa e incomum. Conforme o Inmet, 7% em Santa Rosa.

O calor segue muito intenso no Rio Grande do Sul nos próximos dias. No Oeste, o pico é hoje. Na Grande Porto Alegre e nos vales, o máximo do calor ocorre neste fim de semana, quando as máximas ficam ao redor ou acima de 40ºC em diversos municípios. No Noroeste gaúcho, as mais altas temperaturas ocorrem hoje e, principalmente, no domingo e na segunda-feira, dias que podem ter 41ºC a 43ºC em alguns pontos com índices de calor (sensação) de 50ºC a 60ºC pela maior umidade.

 

Com Metsul

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO