Geral

Onze cidades estão em situação de calamidade pública

Subiu para 55 o número de cidades em situação de emergência devido às chuvas em Santa Catarina, segundo novo balanço da Defesa Civil estadual divulgado na tarde desta terça-feira (13). Outras onze cidades estão em situação de calamidade pública.

Na manhã desta terça-feira, o Diário Oficial da União (DOU) publicou dados da Secretaria Nacional de Defesa Civil sobre os municípios que tiveram reconhecidos os estados de emergência e calamidade causados pelas chuvas no estado. O decreto, que segue critério diferente do da Defesa Civil estadual, ampliou para 86 o número de municípios em emergência e 10 em calamidade.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

No total, mais de 978 mil pessoas foram afetadas pelas inundações em 99 cidades catarinenses. São 162,3 mil desalojados e outros 15,5 mil desabrigados. Pelo menos 28 cidades continuam sem comunicações.

Até o momento foram confirmadas três mortes pelas chuvas no estado, em Guabiruba, Itajaí e Laurentino.

 

Verba para reconstrução
O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, sobrevoou algumas cidades catarinenses alagadas no Vale do Itajaí, na tarde desta terça-feira. Ele anunciou a liberação de R$ 13 milhões para a reconstrução dos municípios afetados pela chuva no estado e outros R$ 30 milhões para obras referentes aos danos das enchentes anteriores em Santa Catarina. A medida foi decidida após reunião com a presidente Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (12).

 

Os R$ 13 milhões serão divididos em R$ 3 milhões para o governo do estado e R$ 10 milhões para 19 municípios atingidos pelas fortes chuvas deste ano. O recurso será repassado por um sistema de cartão de crédito, chamado Cartão de Pagamento da Defesa Civil, que estava em fase de teste desde abril deste ano.

“Amanhã estarão liberados os recursos do FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço] para as pessoas que foram afetadas pela chuva. Queremos impulsionar as atividades produtivas na região. Vamos liberar recursos extraordinários do BNDES com juros favorecidos e prazos longos para as micro, pequenas e médias empresas. Elas precisam retomar suas atividades”, disse Bezerra.

“Já passou da hora”
Bezerra informou ainda que as cidades atingidas pelas chuvas receberão verba entre R$ 100 mil e R$ 1,5 milhão, de acordo com a gravidade dos danos. Outros R$ 30 milhões foram anunciados pelo governo na semana passada para obras de recuperação no estado. “Gastamos muito com reconstrução e recomposição de cidades atingidas por enchentes. Já passou da hora de o governo federal complementar ações conjuntas com Santa Catarina para prevenir esse tipo de calamidade”

De acordo com o ministro, a presidente definiu R$ 11 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) -2 para obras de maior porte e direcionadas para contenção da água de chuva. “O recurso virá do Ministério das Cidades e irá para obras de macro-drenagem, reforço de encostas e obras de prevenção a enchentes”

TOPO