Copagril – Sou agro com orgulho
Geral

Parcerias garantem investimentos de R$ 35 milhões

De setembro de 2009 para c aacute;, a Itaipu assinou conv ecirc;nios com 22 munic iacute;pios da Bacia do Paran aacute; 3 (BP3), totalizando investimentos de R$ 35.506,084 milh otilde;es. Deste valor,
R$ 18.839,034 milh otilde;es partiram da binacional. O restante foi contrapartida das administra ccedil; otilde;es municipais. O n uacute;mero consolidado foi informado por representantes da Diretoria de Coordena ccedil; atilde;o na sexta-feira (16), um dia ap oacute;s as uacute;ltimas cerim ocirc;nias do Pacto das Aacute;guas em munic iacute;pios da BP3. O Pacto das Aacute;guas estende o compromisso de preserva ccedil; atilde;o das microbacias hidrogr aacute;ficas agrave;s comunidades da regi atilde;o.

Otimismo
H aacute; dois anos, as fortes chuvas que ca iacute;ram na regi atilde;o de Gua iacute;ra provocaram um grande preju iacute;zo no s iacute;tio do agricultor Domingos Wagatsuma. A enxurrada destruiu as estradas e fez disparar os custos de produ ccedil; atilde;o. Na uacute;ltima quinta-feira (15), sob frio intenso e chuva fina, as perspectivas para a atividade rural mudaram. ldquo;Estou muito otimista, com muita esperan ccedil;a. Tenho certeza de que vai melhorar rdquo;, disse Wagatsuma, pouco antes da solenidade que marcou a assinatura do Pacto das Aacute;guas na microbacia do C oacute;rrego Capivari e adjac ecirc;ncias, na comunidade rural de Oliveira Castro. O compromisso firmado naquela cerim ocirc;nia era o motivo do otimismo de Wagatsuma.
A solenidade foi uma das oito realizadas em dois dias (quarta e quinta-feira) por Itaipu em munic iacute;pios da BP3, com a presen ccedil;a do diretor-geral brasileiro, Jorge Miguel Samek, do diretor de Coordena ccedil; atilde;o, Nelton Friedrich, coordenadores do programa socioambiental Cultivando Aacute;gua Boa, autoridades municipais e representantes da comunidade.

Casa do Eletricista – Temporizador Jardim

Finalidade
O valor dos conv ecirc;nios eacute; utilizado para zerar passivos ambientais das microbacias, incluindo investimentos em conserva ccedil; atilde;o do solo, irriga ccedil; atilde;o, cascalhamento de estradas, compra de cercas para prote ccedil; atilde;o da mata ciliar, compra de distribuidores de dejetos, reforma de abastecedores comunit aacute;rios, entre outros.
Considerando os 22 conv ecirc;nios j aacute; assinados, as benfeitorias atingem 118 microbacias da BP3. Em 21 delas os trabalhos j aacute; est atilde;o conclu iacute;dos; no restante as obras est atilde;o em andamento. A meta do Cultivando Aacute;gua Boa eacute; chegar a 150 microbacias at eacute; o final do ano.
Em Gua iacute;ra, terra de Domingos Wagatsuma, o conv ecirc;nio contempla investimentos de R$ 1.525,460 milh atilde;o –
R$ 843.038 de Itaipu e R$ 691.422 da prefeitura. Na solenidade da uacute;ltima quinta-feira, dois distribuidores de dejetos, novinhos em folha, j aacute; estavam em frente ao sal atilde;o comunit aacute;rio, onde foi assinado o Pacto das Aacute;guas.
ldquo;Cada nascente que a gente recupera representa o respeito agrave; cria ccedil; atilde;o. Porque n atilde;o existe vida sem aacute;gua rdquo;, discursou Nelton Friedrich, que fez quest atilde;o de chamar agrave; frente da mesa das autoridades o pioneiro Jos eacute; Maria de Oliveira, 92 anos, que chegou agrave; regi atilde;o em 1960.
Oliveira recebeu um kit de Itaipu das m atilde;os do diretor-geral brasileiro. ldquo;Me resta fazer um agradecimento aos nossos parceiros, que s atilde;o fundamentais rdquo;, ressaltou Samek. ldquo;Estamos trabalhando na perspectiva de aproveitar o bom momento do pa iacute;s rdquo;, completou.
ldquo;Esse evento vem, sobretudo, conscientizar a nossa popula ccedil; atilde;o sobre a import acirc;ncia do trabalho ambiental rdquo;, disse o prefeito da cidade, Manoel Kuba. ldquo;E Itaipu, gra ccedil;as agrave; sua administra ccedil; atilde;o, vem fazer essa mudan ccedil;a, investindo na aacute;rea social e ambiental. Temos que reconhecer o trabalho e, acima de tudo, o respeito que tem Itaipu com o nosso munic iacute;pio rdquo;, acrescentou.

Ajuda aos produtores
O mesmo otimismo foi demonstrado pelo prefeito de Mercedes. ldquo; Eacute; uma parceria completa, que preserva a natureza e ajuda os produtores rdquo;, disse Vilson Schwantes. A solenidade de assinatura do Pacto das Aacute;guas no munic iacute;pio foi feita na quinta-feira, no Sal atilde;o da Comunidade Beira Rio. Em Mercedes, o conv ecirc;nio para a microbacia do Rio 15 de Novembro e adjac ecirc;ncias prev ecirc; investimentos de quase R$ 800 mil.

Outros nbsp; nbsp; nbsp; nbsp;
Al eacute;m de Gua iacute;ra e Mercedes, foram assinados o Pacto das Aacute;guas nos munic iacute;pios de Ouro Verde do Oeste, S atilde;o Jos eacute; das Palmeiras, Diamante D rsquo;Oeste, Vera Cruz do Oeste, Marechal C acirc;ndido Rondon e Santa Helena. Nestes oito munic iacute;pios, os investimentos para recupera ccedil; atilde;o de 21 microbacias superam os R$ 12 milh otilde;es.

Sisleg
Miguel Isloar S aacute;vio, da Divis atilde;o de A ccedil; atilde;o Ambiental (MAPA.CD) de Itaipu, destaca que a recupera ccedil; atilde;o das microbacias tamb eacute;m deixa os agricultores mais pr oacute;ximos de conquistar o selo do Sistema de Manuten ccedil; atilde;o, Recupera ccedil; atilde;o e Prote ccedil; atilde;o da Reserva Florestal Legal e Aacute;reas de Preserva ccedil; atilde;o Permanente (Sisleg), concedido pelo Instituto Ambiental do Paran aacute; (IAP). Segundo ele, a partir de 2018, quem n atilde;o tiver o selo perder aacute; acesso a financiamentos p uacute;blicos.

lt;galeria / gt;

TOPO