Copagril
Geral Prática tabu

Pompoarismo: conheça os benefícios da ginástica íntima para a saúde da mulher

(Foto: Divulgação/Bem Paraná)

A ginástica íntima, ou pompoarismo como é mais conhecida, é uma prática que ainda é tabu para muitas mulheres. No entanto, essa prática pode proporcionar diversos benefícios para a saúde e até para a qualidade vida.

A médica Domenique Ferreira, também conhecida como Domenique Heidy, revela o motivo desta prática oferecer tantos benefícios: “Com o passar dos anos os músculos do nosso corpo vão ficando flácidos, e não é diferente com os vaginais.Isso acontece porque ela proporciona uma maior consciência corporal, aumenta o desempenho sexual e o próprio prazer”, explica.

Casa do Eletricista PISCINAS

 

Como funciona?

Domenique explica: “a série de exercícios que a ginástica íntima possui tem como objetivo fortalecer a região vaginal. Para isso são adotadas técnicas de contração e de relaxamento dos músculos pélvicos”.

 

Quem pode praticar a ginástica íntima?

A Dra. Domenique Ferreira afirma que mulheres de qualquer idade podem fazer esses exercícios: “Eles não são contraindicados já que essa prática ajuda a tratar e prevenir muitos problemas da saúde íntima feminina como vaginismo, frouxidão vaginal, infecções vaginais, incontinência urinária, anorgasmia entre outras”.

 

Benefícios da ginástica íntima

Diminuição dos sintomas causados pela menopausa;

Redução da cólica e até do período menstrual;

Prepara a gestante para a hora do parto;

Auxilia o pós-parto;

Aumenta o controle da musculatura;

Promove um aumento da libido e lubrificação;

Flacidez vaginal é combatida;

Incontinência urinária é tratada;

O funcionamento do intestino passa a apresentar uma melhora significativa;

O canal vaginal se torna mais “apertado”;

O prazer do parceiro tem um aumento e sua ejaculação é atrasada.

 

Como fazer?

Os exercícios consistem basicamente em contrair e relaxar os músculos vaginais. Fazendo força como se estivesse segurando o xixi e solte – aí está o principal movimento. O treino pode ser feito por qualquer mulher independente da idade, sendo contra-indicado apenas durante os 3 primeiros meses de gestação.

É importante segurar os músculos tensionados por quantos segundos for possível, até não aguentar mais e acabar soltando: “É como um exercício de isometria, mais difícil, mas com um grande efeito de fortalecimento. Progressivamente você ganhará controle da musculatura e conseguirá segurar por mais segundos”.

Como qualquer outro exercício, é necessário manter uma frequência e continuidade. De 10 a 20 minutos por dia, pelo menos 3 vezes na semana, você perceberá resultados rapidamente.

 

Com Bem Paraná

TOPO