Ecoville – Maior rede de limpeza
Geral

Premiação reconhece campeões de produtividade do Oeste

Presidente da Lar, Irineo da Costa Rodrigues: Os resultados de produtividade de hoje representam a consolidação de um trabalho de décadas. Também nos dá referência para que possamos crescer ainda mais (Foto: Arquivo/OP)

Os cinco produtores rurais do Oeste do Paran aacute; que mais se destacaram na safra 2009/2010 ser atilde;o premiados hoje (24), agrave;s 16 horas, pela Cooperativa Lar, de Medianeira. A premia ccedil; atilde;o ser aacute; durante o 12 ordm; Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, no Rafain Palace Hotel, em Foz do Igua ccedil;u. O evento eacute; promovido pela Federa ccedil; atilde;o Brasileira de Plantio Direto na Palha (Febrapdp), com apoio da Itaipu e do programa Cultivando Aacute;gua Boa, Secretaria de Estado da Agricultura e Funda ccedil; atilde;o Agrisus. A programa ccedil; atilde;o se estende at eacute; sexta-feira (25).
Os pr ecirc;mios oferecidos pela Lar s atilde;o promovidos anualmente e t ecirc;m o objetivo de reconhecer os produtores que mais avan ccedil;aram em produtividade, gra ccedil;as agrave; ado ccedil; atilde;o de novas tecnologias e t eacute;cnicas de manejo que garantem melhores resultados no campo. Gra ccedil;as a esse tipo de iniciativa, a produtividade alcan ccedil;ada nas propriedades do Oeste paranaense praticamente triplicou em rela ccedil; atilde;o a 20 ou 30 anos atr aacute;s, com produtores que ultrapassam as 200 sacas de soja por alqueire, por exemplo.
ldquo;Os resultados de produtividade de hoje representam a consolida ccedil; atilde;o de um trabalho de d eacute;cadas e que faz hist oacute;ria na Cooperativa Lar. Tamb eacute;m nos d aacute; refer ecirc;ncia para que possamos crescer ainda mais rdquo;, afirma o diretor-presidente da Lar, Irineo da Costa Rodrigues.
Al eacute;m da entrega do pr ecirc;mio da Lar, a cooperativa ser aacute; homenageada pela Febrapdp, pelo trabalho realizado em prol do desenvolvimento da agropecu aacute;ria na regi atilde;o.
O encontro tem como finalidade proporcionar atualiza ccedil; atilde;o tecnol oacute;gica para os agricultores, bem como discutir temas ligados agrave; possibilidade de pagamentos por servi ccedil;os ambientais como cr eacute;ditos de carbono (plantio direto como minimizador do efeito estufa), gest atilde;o e qualidade das aacute;guas, qualidade do sistema de plantio direto, fertilidade do plantio direto, biodiversidade, entre outros.
Da parte da Itaipu, participam o coordenador de Energias Renov aacute;veis C iacute;cero Bley J uacute;nior (que junto com Ivo Mello, da Febrapdp, apresenta uma proposta de plantio direto para o Brasil), pelo superintendente de Meio Ambiente, Jair Kotz (que fala sobre o plantio direto e a gest atilde;o integrada e sist ecirc;mica de territ oacute;rios) e pela bi oacute;loga Simone Benassi (que apresenta indicadores biol oacute;gicos para o controle da qualidade da aacute;gua).
T eacute;cnica genuinamente paranaense (foi criada na d eacute;cada de 1970), o plantio direto consiste na utiliza ccedil; atilde;o das palhas de uma cultura intermedi aacute;ria para prote ccedil; atilde;o do solo. O solo nunca eacute; exposto ou revolvido, o que evita as perdas com a eros atilde;o e a deposi ccedil; atilde;o de sedimentos e agrot oacute;xicos nos corpos d rsquo; aacute;gua.

TOPO