Copagril – Compras no Site
Geral

PT e PMDB tentam evitar vitória fácil de Beto Richa

André Vargas diz que o PT já admite Gleisi como vice de Osmar: \”Ou nos unimos, ou damos a eleição para o Beto. Foto: Arquivo/OP

Petistas e peemedebistas intensificaram os esfor ccedil;os para evitar que o senador Osmar Dias (PDT) desista de disputar o Governo do Estado e os dois partidos percam espa ccedil;o no Paran aacute; com a iminente vit oacute;ria tucana capitaneada pelo ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB). Sem espa ccedil;o na chapa dos tucanos, os pr eacute;-candidatos e principais lideran ccedil;as do PMDB decidiram entrar em campo para tentar evitar que as bancadas do partido na C acirc;mara Federal e Assembleia Legislativa encolham a partir das elei ccedil; otilde;es de outubro.
Na segunda-feira (17), um grupo de deputados federais e estaduais peemedebistas se reuniu com o secret aacute;rio nacional de comunica ccedil; atilde;o do PT, deputado federal Andr eacute; Vargas, para negociar a constru ccedil; atilde;o de uma alian ccedil;a em torno da candidatura de Osmar Dias. ldquo;Est aacute; claro que ou vamos nessa linha ou damos a elei ccedil; atilde;o para o Beto Richa rdquo;, argumentou Vargas. No momento, o principal obst aacute;culo para que o acordo seja firmado eacute; a disposi ccedil; atilde;o do governador Orlando Pessuti (PMDB) em disputar a reelei ccedil; atilde;o.
O senador pedetista disse que, no momento, est aacute; encerrada a discuss atilde;o sobre alian ccedil;a. ldquo;Vamos continuar conversando, mas hoje acho que est aacute; encerrada a conversa sobre alian ccedil;a. Mas, se voc ecirc; fizer uma afirma ccedil; atilde;o hoje em pol iacute;tica, amanh atilde; pode acabar quebrando a cara rdquo;, deixou em aberto.
Osmar Dias voltou a se queixar da falta de compromisso do presidente Lula (PT) em montar um palanque no Paran aacute; reunindo os partidos da base aliada nacional. ldquo;N atilde;o eacute; indefini ccedil; atilde;o da minha parte, mas dos partidos que deveriam compor alian ccedil;a comigo. Alguns partidos n atilde;o querem discutir plano de governo. Querem discutir qual eacute; a participa ccedil; atilde;o na chapa majorit aacute;ria. Foi a partir do momento que o presidente Lula me falou que teria o apoio de todos os partidos da base aliada no Paran aacute; que intensificamos as conversa ccedil; otilde;es. A alian ccedil;a n atilde;o deu certo porque o PT sempre colocou a candidatura ao Senado acima da candidatura ao Governo do Estado rdquo;, comentou.
A indefini ccedil; atilde;o em torno da alian ccedil;a PDT/PT pode j aacute; ter comprometido a participa ccedil; atilde;o do PP no grupo. Os caciques do partido se reuniram em Curitiba tamb eacute;m na segunda-feira e, embora n atilde;o confirmem, est atilde;o muito pr oacute;ximos de fechar acordo com o PSDB, indicando inclusive o presidente do diret oacute;rio da legenda no Paran aacute;, deputado federal Ricardo Barros (PP), como candidato ao Senado.
Osmar revelou ainda que tem conversado com Pessuti. ldquo;Conversei com o Pessuti. Ele foi na minha casa. Ele me colocou claramente sua decis atilde;o de ser candidato. N atilde;o tem outro caminho a adotar, segundo ele. Respeito a decis atilde;o dele rdquo;, afirmou. ldquo;O Pessuti j aacute; foi vice duas vezes do Requi atilde;o, ent atilde;o talvez seja t atilde;o bom que ele queira me oferecer. Tenho uma carreira e n atilde;o pretendo ser vice de ningu eacute;m rdquo;, finalizou Osmar, descartando qualquer possibilidade de ser candidato a vice-governador na chapa encabe ccedil;ada por Pessuti.

TOPO