Ford Ranger e Ecosport Set/2020
Copagril – Compras no Site
Geral

Temperaturas devem despencar até final de semana

Carina Ribeiro/OP
Com o início da formação de uma frente fria, as pessoas já começaram a se agasalhar em Marechal Rondon

Depois de já terem caído pela metade ontem (17), a previsão é de que as temperaturas despenquem até o próximo final de semana em Marechal Cândido Rondon e região. O Instituto de Meteorologia Simepar prevê que seja atingida temperatura mínima de zero grau no domingo (21). A informação é do meteorologista Reinaldo Olmar Kneib. Segundo ele, o frio ainda virá acompanhado de chuva pelo menos até sábado (20).
As temperaturas tendem a cair mais com a chegada do ar frio, no final de semana, esclarece. “Mesmo assim, na sexta-feira deve ter vento sul, que é frio, e o desconforto já deve aumentar bastante”, adianta.
Ele admite que existe até mesmo possibilidade de temporais na região de Marechal Rondon hoje (18) ou amanhã (19), mas as mínimas não diminuem muito, ficando entre 20ºC e 14ºC. “Podem ocorrer chuvas de granizo em algumas localidades”, acrescenta.

Granizo

Casa do Eletricista – GENCO

O meteorologista explica que para que ocorra temporal com granizo é necessário que haja muita umidade e calor. “Quando as parcelas de água sobem muito rápido na atmosfera também tendem a descer rápido. Se ela atinge os níveis de cinco a seis quilômetros e é alimentada por mais umidade, gera o granizo, que cai na superfície. Isso acontece geralmente quando uma frente fria passa bem rápido sobre uma região. É o que deve acontecer nesses dias”, observa.

Geadas

Depois de vários dias de veranico com temperaturas médias de 33ºC, ontem a mínima foi de 14ºC e a máxima de 18ºC. “O calor diminuiu principalmente devido à ausência do sol”, explica, lembrando que existem várias áreas de instabilidade no Oeste do Estado.
Já uma frente fria deve se formar a partir de hoje para amanhã na região, levando a uma média de 5ºC a 7ºC. “O frio será intenso”, reforça. Segundo ele, não está descartada a possibilidade de ocorrência de geada em algumas áreas, no entanto, uma previsão mais precisa somente pode ser feita com cerca de 48 horas de antecedência, ressalta. “O resfriamento vai acontecer, mas é necessário aguardar pelo menos até sexta-feira para prever a geada com mais precisão”, salienta, lembrando que a ocorrência do fenômeno está condicionada às condições de céu claro, tempo seco e frio. “Caso se mantenha uma maior umidade, a previsão de geada fica descartada”, esclarece.

Umidade

Com a sequência de dias quentes, a umidade relativa do ar caiu muito, chegando a 15% e 20% em algumas cidades da região de Marechal Rondon. “É muito baixa, tendo em vista que o ideal é acima de 70%”, aponta.
Essa condição do ar faz com que muitas pessoas tenham problemas de saúde, principalmente as que já possuem problemas respiratórios, garganta seca, renite e sinusite.
Por outro lado, a redução da incidência de raios solares e consequente diminuição da evaporação já amenizou os índices ontem na região. “Devido às precipitações registradas em algumas cidades, a umidade relativa já subiu para 76%”, afirma.
Além disso, com o retorno das precipitações, informa Kneib, a previsão é de que a umidade relativa do ar atinja patamares aproximados de 80%. “Assim, a tendência é que haja redução do desconforto físico”, acrescenta.

Quente

Na comparação com o ano passado, o mês de agosto de 2011 já vem sendo considerado mais quente pelo profissional do Simepar, devido à frequência de dias com temperaturas mais altas. “É como se estivesse havendo uma antecipação da primavera, mas o frio volta com bastante intensidade, lembrando que o inverno não acabou, mas sim que houve somente uma grande variação no decorrer da estação”, descreve.

TOPO