Fale com a gente

Marechal Equipes empolgadas

15 mil refeições devem ser servidas na Festa do Boi no Rolete

Ao todo, 36 equipes participarão do concurso. Serão assados 43 bois no rolete.

Publicado

em

Coordenador da Festa Nacional do Boi no Rolete, Irineu Kuhl: “As equipes se aperfeiçoaram e hoje estão profissionais. O boi no rolete é um prato de muita qualidade e muito procurado. Agrada a todos. A festa vai ser um sucesso” (Foto: Raquel Ratajczyk/OP)

Empolgadas, comprometidas e organizadas. É dessa maneira que o coordenador da Festa Nacional do Boi no Rolete, evento que integra a programação da Expo Rondon 2022, Irineu Kuhl, define as equipes que participarão do concurso de assadores. “Desde o primeiro contato que tive com os envolvidos, há mais de 90 dias, percebi uma empolgação geral. Na terça-feira (28) tivemos uma reunião com as equipes para ver o regulamento e detalhes da organização e a participação foi maciça”, conta.

A Festa Nacional do Boi no Rolete será realizada no próximo dia 24, por ocasião da Expo Rondon, no Parque de Exposições de Marechal Cândido Rondon. “A grande maioria das equipes já está com as fichas todas vendidas. Tenho certeza que vai ser uma das melhores festas que o município já teve”, projeta.

43 bois

Ao todo, 36 equipes participarão do concurso do boi no rolete, sendo que 35 são tradicionais e uma integra a competição neste ano. “Além disso, o restaurante do CTG e o Salão Alemão vão preparar o boi no rolete para atender o grande público”, expõe Kuhl.

Na última edição da festa, em 2019, foram assadas 11 toneladas de boi no rolete, relembra o coordenador.

“Depende do tamanho de cada boi, mas neste ano deve passar disso. Vamos servir cerca de 15 mil refeições e podemos jogar, no mínimo, que prepararemos 12 toneladas de carne”, estima ele, que tem experiência de longa data na organização e participação na festa.

Apresentação e degustação

O coordenador explica que as equipes que competem no concurso do boi no rolete são avaliadas em duas categorias: apresentação e degustação. “A apresentação considera a performance da equipe no box, considerando enfeites, organização, embelezamento, postura, higiene e até os trajes dos assadores. Temos um time de jurados que fazem essa avaliação e dão uma nota”, detalha.

No quesito gastronômico, a avaliação dos bois no rolete é feita por degustadores. “São 30 pessoas divididas em seis equipes de cinco. Eles avaliam as amostras, fazem a degustação e dão a nota”, menciona.

Os cinco melhores de cada categoria são premiados com troféu, medalhas e prêmio em dinheiro.

O regulamento, contendo a premiação e as regras do evento, deve ser publicado na próxima semana.

“Não há favoritos, porque a gente não sabe o que cada um vai apresentar. Cada edição é uma surpresa e a competição é muito séria e organizada. Ninguém sabe o que está sendo avaliado, porque é tudo feito às cegas para que no final saia um resultado justo. Temos feito dessa maneira e tem dado certo”, ressalta.

Concurso nacional

Todas as equipes que participam do concurso são de Marechal Rondon, mas, segundo Kuhl, há muita procura de pessoas de fora para fazer parte da competição. “As equipes de fora pedem para que, no futuro, se tenha um espaço para participação em nível nacional para uma disputa maior, com os melhores se enfrentando e enriquecendo a competição. Essa procura mostra como a festa é difundida em nível de Brasil”, enaltece.

Para que o concurso seja nacional e não só a festa será preciso planejamento, pontua o coordenador. “Precisamos avaliar com a CCO (Comissão Central Organizadora), Proem (Fundação Promotora de Eventos) e administração municipal para criar esse ambiente. Não dá para aumentar o espaço, porque o Parque de Exposições, infelizmente, não comporta mais quiosques. Interessados em participar nós teríamos”, assegura.

Últimos detalhes

Por parte da municipalidade, Kuhl diz que as melhorias estão sendo ultimadas junto ao bosque do Parque de Exposições, onde é realizada a Festa do Boi no Rolete. “A limpeza geral e a retirada de árvores caídas do bosque onde se localizam os boxes está quase pronta. Além disso, vamos fazer uma lavagem geral de mesas e de bancos, bem como da estrutura de cada box. Na sequência, vamos colocar pedras britas no chão para que tudo fique a contento. A parte de iluminação e da hidráulica está toda encaminhada e fica pronta nesta semana”, informa.

Segundo ele, a expectativa é que toda a estrutura esteja pronta antes da segunda quinzena deste mês. “Nesse meio tempo, cada equipe vem fazer a sua parte, que é pintar, ajeitar, enfeitar e fazer as melhorias que acha conveniente”, comenta, revelando que algumas equipes pediram para retirar as mesas de concreto fixas, porque vão trazer mesas móveis personalizadas. “O ambiente vai ficar mais festivo e organizado. Com o decorrer do tempo essa vai ser uma tônica das equipes, porque todo mundo vai investir na apresentação, tanto que alguns parques da região não têm mais mesas fixas”, aponta.

Qualidade e profissionalismo

Para o coordenador da Festa do Boi no Rolete, o que salta aos olhos é a qualidade que o evento alcançou ao longo das edições.

“As equipes se aperfeiçoaram e hoje estão profissionais. Nós vemos a organização de cada um, a maneira com que trabalham e como é preparado o boi. A qualidade começa no abate, com os bois abatidos em frigoríficos com serviço de inspeção federal (SIF), transporte adequado ao parque e temperos refinados. A forma de assar e de servir é profissional. O boi no rolete é um prato de muita qualidade e muito procurado. Afinal, quem não gosta de boi no rolete? Agrada a todos. A festa vai ser um sucesso”, destaca.

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook