Copagril – Compras no Site
Marechal

A duas semanas da Páscoa, queridinhos da data perdem espaço

 

O Presente
Com a proximidade da data, inicia a procura pelos tradicionais ovos de chocolate. Mas, e os preços: ainda são os mesmos ou trocar chocolate ficou mais caro?

 

Em uma tendência que vem se consolidando há pelo menos quatro anos, o tradicional ovo de Páscoa não parece mais estar tão doce. Pelo menos no que diz respeito às vendas em supermercados. Nesta edição da festividade, que será no próximo dia 16, os líderes na preferência dos consumidores devem seguir perdendo espaço para barras de chocolate, bombons, tabletes e outros doces.

O gerente de compras do supermercado Cercar, Darci Diesel, diz que o ovo de Páscoa é um produto considerado caro por quase todos, principalmente se comparado a caixas de bombons e barras de chocolate. O ovo de Páscoa até agora saiu pouco, normalmente as vendas maiores sempre são feitas na última semana que antecede a data. Em contrapartida, barras de chocolate e caixas de bombons já tiveram uma saída mais expressiva, revela.

Casa do Eletricista – GENCO

Faltando apenas duas semanas para a Páscoa, a expectativa do gerente é que as vendas aumentem em torno de 30% em comparação ao mesmo período do ano passado.

 

Inovar para vender? Não mais

Em todos os anos, as marcas de maior destaque no mercado buscam inovar em seus produtos, trazendo novidades principalmente voltadas ao público infantil, porém, neste ano, segundo Diesel, parece que a criatividade diminuiu. Normalmente as marcas que mais investem em novidades e atrativos para o público infantil são Nestlé e Lacta, e até mesmo elas, neste ano, não inovaram muito neste quesito, afirma.

Desde que chegaram às gondolas do supermercado, os ovos mais vendidos até agora foram justamente das marcas Nestlé e Lacta, principalmente os da linha infantil. Isso acontece porque a criança vem no mercado, vê os ovos de chocolate e já quer levar para casa. O público adulto, por sua vez, normalmente deixa para adquirir o produto na última semana, expõe o gerente da Cercar.

 

Cautela e economia

Não é somente o consumidor que está mais cauteloso na hora das compras de Páscoa. As principais e mais consumidas marcas de chocolates também sentiram o momento econômico e tiveram que mudar as formas de produção. Algumas marcas nem chegaram a produzir os ovos de chocolate maiores, de 700 gramas, por exemplo. Optaram por versões menores do produto, também como uma forma de atrair o consumidor que acha que o preço diminuiu, mas o que realmente aconteceu foi que as indústrias não aumentaram tanto os preços, mas reduziram a gramagem dos ovos de Páscoa, comenta Diesel.

 

Perda da preferência

Para o gerente de compras, entre o ovo de Páscoa, caixa de bombons e barras de chocolate, o preferido do consumidor ainda está sendo o último item, visto que a mesma forma que os ovos tiveram uma redução na gramagem para que o preço não sofresse um aumento muito grande, o mesmo aconteceu com as caixas de bombons e as barras de chocolate. Há caixas de bombons que tiveram seu preço reduzido, no entanto, a quantidade de gramas e chocolates também diminuiu, declara.

 

Comparação

Assim como muitos, o rondonense Erionei Sackser, empresário do ramo de bicicleta, está na lista dos consumidores que preferem a barra de chocolate ao invés do ovo de Páscoa. Prefiro comprar barras de chocolate, até mesmo porque os ovos de Páscoa só têm o formato e são bem mais caros que uma barra, se levar em consideração a quantidade de chocolate, observa o empresário.

Erionei e sua esposa possuem o hábito de consumir chocolate o ano todo, não somente na época da Páscoa e, na visão do rondonense, este ano o preço dos ovos está maior que no ano passado. Estou levando uma barra de chocolate de 125 gramas por

R$ 4,19 e um ovo de 90 gramas da mesma marca está R$ 17, então é preciso analisar os preços antes de comprar e ver se realmente vale a pena, analisa.

Para a empresária Clara Mecia Lins, é importante fazer uma pesquisa de preço antes de adquirir qualquer produto e também observar as ofertas. Sempre pesquiso os preços dos chocolates e também aguardo até as últimas semanas, esperando uma promoção. Por fim, na maioria das vezes opto por montar uma cesta, que sai mais barato e ainda terá mais produtos, conta.

Na opinião de Clara, o consumidor está tendo mais cautela na hora das compras, até mesmo para não fazer algo que pode pesar no orçamento depois. Porém, se você tem uma criança em casa essa será uma missão um tanto quanto difícil. É lógico que as crianças têm uma preferência pelo ovo de chocolate, nem tanto pelo doce, mais pela tradição e simbologia que ele remete, entende a empresária.

 

Páscoa das cestas

Para quem está em busca de economia nesta Páscoa, montar cestas é uma opção. Pelo fato de poder escolher os produtos de sua preferência ou já comprá-la pronta faz com que muitos consumidores optem pelas cestas em vez dos ovos de chocolate. De acordo com a gerente do supermercado Copagril na Avenida Rio Grande do Sul, Chadia Ribeiro, o carro-chefe das vendas de Páscoa ainda é a cesta montada a critério do cliente. Nós já disponibilizamos as opções de cestas montadas aqui no mercado, mas, às vezes, o cliente quer algo diferente ou mais customizada, então dispõe da opção de ele mesmo montar a cesta desejada, ressalta.

Conforme Chadia, os valores dos ovos de chocolate não tiveram um aumento expressivo. Isso porque fizemos acordos com nossos fornecedores e conseguimos manter o mesmo valor e não repassar o aumento para o consumidor, explica.

Nestas últimas semanas, a procura pelos ovos de Páscoa esteve em alta e Chadia afirma que há ofertas para atender todas as demandas. Os consumidores olham, pesquisam, separam e acabam levando o produto para casa, diz a gerente. Segundo ela, os ovos mais vendidos estão na faixa de R$ 50 a R$ 60.

Ela diz que a expectativa é que as vendas aumentem em média de 8% a 10% nestas duas últimas semanas que antecedem a Páscoa. A princípio, tínhamos uma projeção um pouco maior, mas, analisando o cenário econômico atual, acreditamos que deva permanecer nessa média de vendas, conclui.

 

Opções apetitosas

Na Páscoa, muita gente procura ovos diferenciados e originais para presentear a família e os amigos. Nesse caso, as opções mais atraentes são os ovos artesanais ou caseiros, que combinam o irresistível sabor do chocolate com desenhos e decorações criativas.

Com riqueza de detalhes e sabores requintados, eles se diferenciam pela produção manual. Sejam trufados, recheados ou simplesmente feitos com chocolate puro, os ovos artesanais são uma bela opção de presente.

A doceira Viviane Domingues trabalha com doces há 21 anos e começou a confeccionar os ovos artesanais no ano passado. A ideia deu super certo e neste ano, desde o mês passado, Viviane está recebendo encomendas e pedidos para a Páscoa. A expectativa é que as vendas melhorem e sejam ainda maiores que as do ano passado, assegura.

Viviane trabalha com duas opções de recheio, que são os que mais venderam em 2016: napolitano, que tem recheio de brigadeiro trufado, leite condensado e leite condensado saborizado de morango, e o favorito e mais pedido pelos clientes: leite condensado, mousse de chocolate e ganache. As duas opções têm a casca trufada com leite condensado cozido.

O preço das delícias? R$ 70 o ovo trufado grande e R$ 45 o pequeno. O ovo artesanal grande, segundo Viviane, tem em média 1,2 kg.

 

Arquivo pessoal

 

TOPO