Marechal

Acusado de assassinato e tentativa de homicídio é condenado a 16 anos de prisão em Marechal Rondon

O Júri Popular realizado ontem (29) no Fórum de Marechal Cândido Rondon, condenou Douglas Antonio Aleixo, vulgo “Pixaim”, a 16 anos de prisão em regime fechado, pelos crimes de homicídio e de tentativa de homicídio.

Segundo o Conselho de Sentença, no dia 11 de abril de 2010, em frente ao Clube Guarani do Arroio Fundo, Douglas matou a tiros Cesar Dinis, e feriu também a tiros Samuel Ribeiro da Silva.

Casa do Eletricista – RETOMA

O júri realizado durante todo o dia de hoje começou com atraso de meia hora, em função de uma testemunha arrolada no processo não ter comparecido. O oficial de Justiça e a Polícia Militar foram até sua residência, mas não localizaram a testemunha, que responderá procedimento por desobediência à Justiça.

O réu Douglas Antonio Aleixo também não participou do júri por estratégia de sua defesa.

Ao final do júri, o Conselho de Sentença condenou “Pixaim” a 16 anos de prisão em regime fechado, sendo 12 anos pelo assassinato de Cesar Diniz e mais 4 anos pela tentativa de homicídio contra Samuel Ribeiro da Silva, já falecido.

O réu respondia aos processos em liberdade e, após o trânsito da sentença, a Justiça vai expedir mandado de prisão contra “Pixaim”. A última informação era de que ele estaria residindo em Santa Catarina.

A sessão do júri foi presidida pelo juiz Clairton Maria Spinassi e teve na acusação o promotor Carlos Henrique Soares Monteiro, enquanto que na defesa atuou o advogado toledano Omar Gnach.

TOPO