Pref. MCR Novembro Azul.
Marechal

Alta de impostos chega às bombas e preço dos combustíveis dispara

O Presente

Aumento dos combustíveis passou a vigorar no último domingo (1º) e já chegou às bombas dos postos de Marechal Rondon

 

O ano de 2015 começou com anúncios de reajustes e aumento de impostos, risco de escassez dágua e de racionamento de energia elétrica. Este é o cenário com que o brasileiro tem se deparado nos últimos dias. Depois das bandeiras tarifárias que impõem acréscimos sobre a conta de luz, do aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e após a elevação das taxas básicas de juros e de financiamento imobiliário, o pacote que visa reequilibrar as contas públicas do governo federal chegou às bombas dos postos de combustíveis.

O reajuste nos impostos sobre os combustíveis foi repassado para o consumidor no último domingo (1º). A mudança nas alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) havia sido anunciada em janeiro pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e aumenta a tributação federal para R$ 0,22 na gasolina e R$ 0,15 para o diesel. A medida visa arrecadar cerca de R$ 12 bilhões para os cofres públicos neste ano.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

O preço, na bomba, é livre, pode ser diferente entre os postos e varia de cidade para cidade, mas o reajuste nos impostos foi repassado diretamente para a população.

Em Marechal Cândido Rondon, os consumidores já sentem no bolso o peso

O Presente

Reajuste na tabela de preços não atingiu somente o

diesel e a gasolina, mas também o etanol

do aumento dos combustíveis. Percorrendo pelos postos da cidade e após uma pesquisa de preços, a reportagem do Jornal O Presente constatou que os reajustes da gasolina seguiram a média do valor das taxas cobradas pelo governo, agora repassadas ao consumidor, ficando na casa dos R$ 0,20, por litro, acima do que era praticado nas semanas anteriores. O litro da gasolina em Marechal Rondon pode ser encontrado por até R$ 3,38. O diesel comum, que na semana passada custava até R$ 2,59 o litro, agora passou a ser encontrado por até R$ 2,79.

Leia mais na edição impressa do Jornal O Presente

TOPO