Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Marechal Mobilização

Apoiadores de Bolsonaro organizam manifestação para domingo em Marechal Rondon

Representante do movimento em Marechal Rondon, Marisa Borges de Barros: “Não sei o que vai acontecer depois dessa manifestação, mas nosso principal objetivo é mostrar que estamos do lado do presidente e que as ideias dele são boas para salvar o Brasil” (Foto: O Presente)

 

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) convocaram manifestações de apoio ao governo para o domingo (26) em todo o país. O objetivo anunciado é pressionar o Congresso Nacional a aprovar pautas do governo, como a reestruturação dos ministérios, a reforma da Previdência e o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Em Marechal Cândido Rondon, o ato vai acontecer na rotatória entre as avenidas Rio Grande do Sul e Maripá, a partir das 15 horas.

Conforme Marisa Borges de Barros, uma das representantes do movimento no município, a mobilização começou por meio de um grupo de WhatsApp, onde, por votação, foram definidos local e horário para a realização da manifestação. “Temos a esperança que a partir de hoje e amanhã o pessoal comece a interagir, participar e se interessar mais porque o povo está desacreditado na política”, destaca.

Segundo ela, o objetivo é fazer com que o Senado e o Congresso Nacional votem a favor das reformas propostas pelo governo de Jair Bolsonaro. “Eu acho que o Bolsonaro realmente precisa do nosso apoio porque ele não está conseguindo trabalhar, e isso é fato”, diz Marisa. “Colocamos ele lá e não podemos deixá-lo sozinho. Não deixam ele trabalhar, tanto o Senado quanto a Câmara. Não sei o que vai acontecer depois dessa manifestação, mas nosso principal objetivo é mostrar que estamos do lado do presidente e que as ideias dele são boas para salvar o Brasil”, complementa.

A representante comenta que entre as principais bandeiras do movimento local estão a aprovação da reforma da Previdência, o pacote anticrime e a continuidade da Operação Lava Jato. Durante a semana faixas foram colocadas nas esquinas para convidar as pessoas a participarem do movimento. “Nossa intenção é de que realmente o Congresso possa ficar do lado do presidente e aprovar as reformas”, frisa.

A adesão à causa, na opinião de Marisa, poderia ser maior. “A sociedade em geral está abraçando a causa, mas não é tanto quanto a gente imaginava. Na época que foi feita a carreata, o povo participou muito mais”, lembra, acrescentando que a expectativa é reunir cerca de mil pessoas na manifestação em Marechal Rondon.

Como forma de organização do ato, a representante pede que os participantes vistam camisetas do Brasil ou estampadas com o rosto de Bolsonaro, além de levar faixas e bandeiras. “Nós mesmos vamos decorar as árvores na avenida de verde e amarelo. A organização vai ficar bem bonita. Esperamos que as pessoas participem”, enaltece.

O movimento promete ser pacífico e bem organizado. “Já protocolamos pedido junto à Secretária de Trânsito (Mobilidade Urbana) e à Polícia Militar para fazer a segurança da manifestação”, informa Marisa.

As ruas e os cruzamentos nas proximidades do local da manifestação serão fechados a partir das 14h30.

 

SEM MANIFESTAÇÃO

Entidade de grande representatividade em Marechal Rondon, a Associação Comercial e Empresarial (Acimacar), através do presidente Ricardo Leites, disse não ter recebido nenhuma manifestação por parte da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar) ou da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap) relacionada às manifestações. Por isso, julga inviável se posicionar a favor ou contra os atos.

 

O Presente

TOPO