Copagril
Marechal Combate ao mosquito transmissor

Arrastão contra a dengue mobiliza dezenas de servidores no Bairro Rainha

Fotos: Divulgação

 

Dezenas de servidores da prefeitura rondonense realizaram, na manhã deste sábado (18), o arrastão contra a dengue nos bairros Rainha I e II. O objetivo foi conscientizar a população, além de recolher o lixo em geral, como resíduos de construção, galhos e entulhos, eletrônicos e eletrodomésticos inservíveis, recicláveis em geral e todos os tipos de objetos que pudessem acumular água.

Nesses bairros, conforme estrato do Levantamento do Índice Rápido (LIRAa), o índice de infestação do mosquito é de 7,6%, considerado alto pelos padrões do Ministério da Saúde. Já o LIRAa em todo o município é de 7%, ou seja, de cada 100 residências, em 7 é encontrado foco do mosquito da dengue.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Marechal Cândido Rondon tem 34 casos confirmados da doença. Há ainda outras 43 notificações que aguardam os resultados de exames.

 

ATENÇÃO

De acordo com o responsável pelo setor de endemias, Sérgio Radke, foi observado que em muitos dos locais encontrados o foco do mosquito se concentra em calhas e em bocas de lobo. “Pedimos uma atenção especial dos rondonenses para que olhem sempre as calhas, pois estamos encontrando muita larva. Outros locais de grande concentração são as bocas de lobo, as quais ficam entupidas por conta do lixo que é varrido pelas pessoas e acaba armazenando água”, explica.

“Logo após a chuva, recomenda-se dar uma geral no terreno para ver se ficou água parada em algum lugar. Esse trabalho deve ser contínuo. Não adianta no quarteirão todos fazerem a sua parte, exceto um. Um só morador pode prejudicar todo o quarteirão”, destaca a secretária municipal de Saúde, Marciane Specht.

“Nós, da administração municipal, estamos fazendo a nossa parte com a realização de arrastões até nos finais de semana, com os trabalhos de agentes de endemias e de comissionados. Estamos recolhendo cargas e cargas de entulhos que acumulavam água, e isso é preocupante. A população precisa se conscientizar. Vale destacar que se for encontrado foco de dengue, o morador pode ser notificado e até mesmo ser multado”, complementa Marciane.

 

Com assessoria

TOPO