Ford Show Rural
Ecoville – Maior rede de limpeza
Marechal Lazer

Brincando na Praça agita Marechal Rondon neste sábado

Foto: Arquivo/OP
  • Foto: O Presente

  • Vice-presidente do Sindicomar, Adriana Bayer: “Esse evento é a mobilização de toda uma comunidade, fazendo com que as pessoas tenham acesso a essas atividades” (Foto: O Presente)

  • Diretor do Jornal O Presente, Arno Kunzler: “Muitos parceiros novos estão envolvidos na organização do evento, o que contribuirá para que o Brincando na Praça seja cada vez melhor” (Foto: O Presente)

  • Gerente-executivo do Sesc, Carlos Cremonini: “É incrível a forma como as pessoas se mobilizam para um bem maior em Marechal Rondon” (Foto: O Presente)

  • Vice-presidente de Responsabilidade Social da Acimacar, Scharles Abegg (Scharlão): “A alegria das crianças em se divertir, ganhar doces e participar de atividades é muito importante” (Foto: O Presente)

  • Secretário de Esporte e Lazer, Cristiano Metzner (Suko): “Brincar faz parte da naturalidade da criança. É o momento em que vai pegar gosto pelo esporte e praticar a vida toda” (Foto: O Presente)

  • Foto: O Presente

Em comemoração ao Dia das Crianças, acontece no sábado (12) em Marechal Cândido Rondon a 16ª edição do Brincando na Praça. O evento nasceu de uma parceria entre o Jornal O Presente, Serviço Social do Comércio (Sesc), Associação Comercial e Empresarial (Acimacar), Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Marechal Cândido Rondon e Microrregião (Sindicomar), Secretaria de Esporte e Lazer e prefeitura, os principais promotores da atividade.

Conforme revela Arno Kunzler, diretor do Jornal O Presente, o evento ganhou corpo, importância e repercussão. “Os organizadores sempre fazem o possível para que o evento seja cada vez melhor, que atraia mais crianças e forneça cada vez mais brincadeiras e atividades.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Prova dessa popularidade foi o grande número de entidades que se interessaram em apoiar o Brincando na Praça. O vice-presidente de Responsabilidade Social da Acimacar, Scharles Abegg (Scharlão), exemplifica: “Mais de 35 entidades estarão trabalhando voluntariamente a fim de criar eventos dentro do evento”.

Entre estes apoiadores estão alunos de formação de docentes do Colégio Estadual Eron Domingues e acadêmicos de Educação Física Bacharelado e Licenciatura da Unioeste. O evento tem ainda o suporte do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Cooperagir, Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Conselho do Jovem Empreendedor (Cojem), Núcleo de Gastronomia, Núcleo de Contabilidade, Associação Sangue Bom, Lions Clubes Marechal Rondon e Aliança, Leo Clube, Clínica da Mulher e da Criança, Guarda Mirim, Grupo de Escoteiros, Associação Rondonense de Basquete (Aroba), JCI, Rotary Marechal, Rotary 25 de Julho, Rotary Beira Lago, Rotary Guarani, RotaKids, Interact, Ordem Arco Íris, Ordem DeMolay, Associação Rondonense de Ciclismo, Grupo de Oração Jovem, o Amor é a Resposta – Grupo de Jovens da Igreja Católica, Grupo Gesta Rondon e Grupo de Gestantes do Sesc.

Da prefeitura estão mobilizadas na programação as secretarias de Esporte e Lazer, Agricultura e Política Ambiental, Mobilidade Urbana, Saúde, Educação, Cultura e de Indústria, Comércio e Turismo. “Praticamente todas as secretarias da prefeitura estão envolvidas. A afinação que existe entre as secretarias faz o trabalho acontecer, junto, logicamente, com os demais parceiros”, relata o secretário de Esporte e Lazer, Cristiano Metzner (Suko).

 

ATIVIDADES

O Brincando na Praça será realizado das 14 às 17 horas, na Praça Willy Barth, e contará com diversas atividades que serão realizadas, visando o lazer e divertimento para aqueles que participarem. “A monotonia vai passar longe do Brincando na Praça”, assegura Scharlão.

Para tanto, na área de recreação serão ofertados pintura de rua e de rosto, jogos de mesa e infláveis; no âmbito dos esportes haverá basquete, ping-pong, caçador, pula corda, escalada, circuito dos bombeiros, campeonato de embaixadas e chute ao pneu, falsa baiana, tirolesa, badminton, beach tennis e bets. “Tudo é para incentivar a criança. A atividade física começa pela recreação e pelo lazer”, afirma o secretário de Esporte.

Além disso, também acontecerão atividades culturais, como apresentação do coral infantil da Associação Arte e Cultura do Oeste do Paraná (AACOP) e do coral do BPFron; apresentação teatral sobre a prevenção à pedofilia, realizado por um grupo de voluntários; jogos de improviso e interação, ofertados pela Escola de Artes/Teatro Juvenil; marcha da Guarda Mirim; Tribuninha Teen; interações de personagens; “Show Dog, Cão Guerreiro” do BPFron; e, por fim, orientações sobre o trânsito.

Na área da saúde, serão feitas coletas para exames de citopatológicos, hepatites, sífilis e HIV, testes de acuidade visual e o cadastro de doadores de sangue. Haverá, ainda, a participação da Polícia Militar e de caminhões do Corpo de Bombeiros.

Conforme a vice-presidente do Sindicomar, Adriana Bayer, essa interação entre crianças e agentes de segurança, assim como com seus equipamentos, proporciona um momento de reconhecimento entre as partes, deixando de lado estranhamentos.

O gerente-executivo do Sesc, Carlos Cremonini, destaca, por sua vez, que nesta 16ª edição do Brincando na Praça o objetivo é resgatar brincadeiras que antes eram comuns e agora estão sendo deixadas de lado. “Esta foi uma das preocupações dos promotores do evento: realizar atividades que estavam esquecidas no imaginário das crianças”, pontua.

Vale lembrar que toda programação no Brincando na Praça é gratuita, incluindo a distribuição de doces, picolés, frutas e pipoca. A pedido dos organizadores, aqueles que comparecerem ao evento estão convidados a levar cadeiras e garrafinhas de água.

 

EXPECTATIVAS

Por ser um evento que já se tornou tradicional, a tarde do dia 12 de outubro em Marechal Rondon tem tudo para ser movimentada e fortemente prestigiada pelos rondonenses e cidadãos de toda a região. “Serão mais de 300 pessoas trabalhando voluntariamente. Esperamos pelo menos três mil crianças na Praça Willy Barth”, relata o vice-presidente de Responsabilidade Social da Acimacar. “Quem for à praça não vai se arrepender”, brinca.

“A expectativa é superar as expectativas”, reforça Cremonini, destacando todos os organizadores estão preparados e pretendem propiciar às crianças uma tarde repleta de lazer, esporte e diversão.

“Em edições anteriores, o bets foi disponibilizado e, além de entreter as crianças, os pais também jogaram”, cita Suko, para o qual fatos como este mostram o caráter familiar do Brincando na Praça e a sua constante melhora, haja vista que o bets permanece entre as atividades. “É interessante notar a evolução do Brincando na Praça”, acrescenta Adriana Bayer.

 

O Presente

TOPO