Marechal Precaução

Colégio rondonense recomenda volta do uso de máscaras; secretário confirma casos de Covid em escolas municipais

(Foto: Divulgação)

Após um aumento considerável de alunos, professores e colaboradores com sintomas gripais, o Colégio Evangélico Martin Luther, de Marechal Cândido Rondon, recomendou ontem (25), em comunicado aos pais, a volta do uso de máscaras no ambiente escolar. “Temos percebido no colégio, nos últimos dias, um aumento considerável de alunos, professores, funcionários e familiares com sintomas gripais, pessoas com Covid e com gripe, além de muitos alunos faltando, bem como professores e funcionários, porque estão doentes”, expõe o diretor Ildemar Kanitz.

Segundo ele, vários motivos levaram o colégio a optar por esta orientação. “Um deles são os números da Covid-19, que não são baixos e têm aumentado. Além do que, nas próximas semanas teremos dias de muito frio. Ou seja, um tempo propício para a propagação de vírus. Sabemos que a máscara não resolve, mas ela é um dos meios mais eficazes para evitar o contágio por vírus, seja lá qual for. Temos também um número considerável de pessoas na cidade, no Estado e no país que se negam a tomar a vacina ou não querem tomar a segunda ou a terceira dose, e isso ajuda a propagar, no nosso entendimento, a disseminação do vírus”, destaca.

[ Publicidade ]
Casa do Eletricista ESCAVAÇÃO 2022

Conforme Kanitz, o mais importante é a saúde da comunidade escolar. “Quando os alunos faltam aula, acabam sendo prejudicados pedagogicamente”, pontua.

[ Publicidade ]
Nied 2022 – Padrão

O diretor frisa diz que o uso da máscara não tem caráter obrigatório, é apenas uma orientação. “Temos uma aglomeração muito grande nas nossas dependências. Cerca de mil pessoas circulam diariamente pelos corredores, entre estudantes, professores, funcionários e os pais de alunos. Esta medida é uma precaução. Não é uma obrigação, mas é fortemente recomendada”, salienta.

 

Confira o informe da direção encaminhado aos pais:

 

Educação municipal

Na rede municipal de ensino rondonense, de acordo com o secretário de Educação, Fernando Volpato, atualmente, há notificações de casos de Covid-19 confirmados em duas escolas. “Dois casos no Centro Municipal de Educação Infantil Pequeno Polegar e um na Escola Municipal Érico Veríssimo”, informa.

Segundo ele, os monitoramentos são realizados por meio do contato com as diretorias das escolas. Volpato comenta que no momento a orientação é que as escolas repassem as informações aos pais. “Na ocorrência de qualquer sintoma relacionado à Covid-19 ou à gripe, os pais e responsáveis devem procurar atendimento médico para confirmar o caso ou não”, orienta.

O secretário pede ainda que pais e alunos busquem tomar a vacina. “Principalmente as crianças. O inverno está chegando e a tendência é que aumentem os índices de infecções respiratórias. O importante é prevenir”, sugere.

Volpato ressalta que os cuidados de higiene continuam sendo mantidos nas escolas.

 

Números em Marechal Rondon

Marechal Rondon registrou na terça-feira (24) mais um óbito em decorrência da Covid-19. Ao todo, o município soma 180 mortes devido a complicações pelo coronavírus.

De acordo com o Setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde, o número de casos ativos passou de 19 para 35 na última semana em Marechal Rondon. Clique e confira a matéria na íntegra.

 

Vacinação

Desde ontem, a Secretaria Municipal de Saúde está oferecendo um novo esquema de vacinação contra a Covid-19 no município. CLIQUE AQUI e confira o que mudou.

 

Índices no Paraná

Apesar do aumento no número de casos da Covid-19 no Paraná, o secretário de Estado da Saúde César Neves afirmou, na terça-feira (24), que a situação está sob controle. “A Covid, de fato, nas últimas três semanas, teve um aumento de cerca de 80% no número de casos confirmados. Contudo, não está tendo ainda uma reverberação quanto à taxa de ocupação específica Covid. Considero o momento controlado”, declarou.

Ele pontua que, embora esse crescimento já fosse esperado pela queda na temperatura e a proximidade do inverno, é essencial manter os cuidados básicos, como a utilização de máscaras em determinadas ocasiões. “Esse aumento no número de casos era algo previsível por nós, principalmente, na questão sazonalidade que os Estados da região Sul, principalmente o nosso, haja um aumento de doenças respiratórias. Então, hoje estamos vivendo alguns casos de Covid, mas com as chamadas de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)”, expôs.

Na segunda-feira (23), a Secretaria Estadual de Saúde reforçou a recomendação da utilização de máscaras em ambientes fechados, com aglomerações e situações de risco, embora o uso não seja obrigatório. “Ainda temos 4,3 milhões de paranaenses que não fizeram a dose de reforço e 1,3 milhão que não fizeram a segunda dose. A cobertura vacinal das crianças dos cinco aos 11 anos é de apenas 57%, bem abaixo da nossa meta. Então, peço que a população se conscientize da importância da completude vacinal. É momento de retomar cuidados e, em algumas situações, usar máscara”, enalteceu.

De acordo com dados do último boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado nesta quinta-feira (26), o Paraná soma 2.494.575 casos de Covid-19 e 43.052 óbitos pela doença. São mais 3.420 casos e 17 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus do boletim de ontem para hoje.

Há 204 pacientes com diagnóstico confirmado ou suspeito de Covid-19 que estão internados, todos em leitos SUS (85 em UTIs e 119 em leitos clínicos/enfermaria).

A Sesa informa a morte de 17 pacientes. São cinco mulheres e 12 homens com idades entre 16 e 89 anos. Os óbitos ocorreram entre 4 de maio de 2021 e 24 de maio de 2022.

Confira o informe completo.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO