Ford KA Fev 2021
Copagril – Sou agro com orgulho
Pref. Marechal CORONA 2021
Marechal Secretaria de Saúde

“Como prioridade temos a ampliação estrutural do Hospital Cruzatti”, projeta Marciane

Secretária de Saúde de Marechal Rondon, Marciene Specht, adianta que estão previstas as construções de duas novas unidades básicas de saúde: uma no Bairro Jardim Líder e outra no Bairro Boa Vista (Foto: Arquivo/OP)

Nesta nova gestão do prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber, e do vice-prefeito Ilario Hofstaetter (Ila), os rondonenses têm conhecimento dos novos secretários municipais apenas em pequenas doses. No momento, são aguardadas as nomeações dos secretários para as pastas de Educação, Cultura, Assistência Social, Governo e Gabinete. Como exceção, não foram exonerados do cargo e “emendaram” para a gestão 2021/2024 os dirigentes das secretarias de Fazenda, Carmelo Daronch, e de Saúde, Marciane Specht.

A reportagem do Jornal O Presente conversou com Marciane a respeito dos seus próximos quatro anos à frente da Saúde de Marechal Rondon. Confira.

 

Casa do Eletricista – 99% dos problemas

O Presente (OP): A senhora se mantém secretária de Saúde neste novo mandato do prefeito Marcio e do vice Ila. Qual a sua expectativa para esta nova gestão que se inicia?

Marciane Specht (MS): Primeiramente, o momento é de agradecimento a Deus por ter me preparado durante minha caminhada como profissional de saúde para poder estar à frente de uma pasta de tamanha importância. Agradeço pela oportunidade que me foi dada pelo prefeito Marcio e pelo vice Ila para coordenar e conduzir a Secretaria de Saúde, esta que tem tantos desafios diários, em especial neste ano frente à pandemia que estamos vivenciando, bem como o foi já em 2020. Posso dizer que aprendi muito nestes quatro anos de caminhada na saúde pública rondonense. Acredito que contribui muito para que, junto com a equipe, nos tornássemos referência nos serviços prestados em vários segmentos do setor. Essa construção não se dá de forma isolada, pois a saúde é feita de pessoas, com conhecimento, com vivência diária da realidade local, com a experiência e expertise dos nossos servidores. Os colaboradores entendem que a construção do SUS (Sistema Único de Saúde) que queremos, a realidade que ouvimos e vislumbramos em outros locais, seja em municípios ou no Estado, também é possível ser construída em Marechal Rondon. A expectativa é de maior responsabilidade frente aos desafios e projetos que a saúde tem para desenvolver. Por meio da orientação do nosso prefeito Marcio, juntamente com a equipe técnica da saúde, tenho certeza que faremos uma Marechal cada vez melhor, assim como uma saúde cada vez melhor. Não posso deixar de agradecer a todos os servidores da Secretaria de Saúde, em especial os que estão nas coordenações das ações que obtiveram esses resultados positivos em prol da saúde rondonense. Isso ficou evidente no período da pandemia, quando em situações e com medos e angústias os servidores não deixaram de atender a quem buscou atendimento.

 

OP: O que a senhora pode destacar dos seus últimos quatro anos à frente da Secretaria de Saúde?

MS: Trabalhamos sempre dentro das necessidades e responsabilidades e construímos em todos os departamentos realidades que mudaram os números e indicadores de saúde em nível regional. O maior avanço, não posso deixar de citar, foi a abertura e instalação dos partos/cesáreas para as gestantes rondonenses, algo esperado por muitos anos pelo povo e um desejo do nosso prefeito, que, através de inúmeras mãos, foi colocado à disposição de todos. A descentralização do pré-natal, juntamente com os partos, nos proporcionou uma redução expressiva do índice de mortalidade infantil, saindo de uma taxa em 2015 de 21,2, para 8,0 em 2019. Além disso, a abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi outro divisor de águas na rede de urgência e emergência e mudou toda a dinâmica de atendimento. Agora, frente à pandemia, em conversas com servidores concursados há anos, não saberíamos como seria atender a Covid-19 em uma estrutura que necessitava de reformas e que, outrora, servia de unidade mista, tanto para urgência quanto para atendimento básico (posto de saúde). As inovações e implementações, claro, não pararam: houve reforma nas unidades de saúde, pinturas e identificação das unidades, entrega de geladeiras de vacinas dentro dos padrões preconizados para as unidades. No total, mais de R$ 1 milhão foi empregado em equipamentos para os postos de saúde, assim como para disponibilização e aquisição de veículos para as estratégias saúde da família, ações estas alinhadas com o prefeito Marcio, com o auxílio de deputados estaduais e federais.

 

OP: Há alguma estratégia ou plano diferente para este novo mandato à frente da Secretaria de Saúde?

MS: Acredito que o momento é de análise das ações desenvolvidas nos primeiros quatro anos do governo, replanejamento, planejamento e priorização de metas já direcionadas pelos indicadores de saúde. Posteriormente, há a execução das ações elencadas como diretrizes norteadoras, alinhadas com a administração. Projetamos ações pautadas no conhecimento técnico e científico, sem agir de modo empírico, mas, sim, buscando sempre a melhor saúde para toda a população e não esquecendo dos princípios e legalidades que norteiam o SUS.

 

OP: Há alguma prioridade ou novidade?

MS: Como prioridade para essa nova gestão, que iniciou dia 1º de janeiro de 2021, temos a ampliação estrutural do Hospital Municipal Dr. Cruzatti. A partir disso, teremos ampliação nos serviços de cirurgia ortopédica, pediatria 24 horas e cirurgias gerais. Outra prioridade é a implantação do CDI (Centro de Diagnóstico por Imagem) e a criação do banco de leite materno. Além disso, temos a inauguração da Unidade Básica de Saúde no Bairro São Francisco e a construção de duas unidades básicas de saúde, no Bairro Jardim Líder e no Bairro Boa Vista.

 

OP: Em relação ao Hospital Municipal, o que os rondonenses podem esperar em 2021?

MS: Como dito, para o ano de 2021 temos a previsão da ampliação estrutural do hospital municipal, ampliando consequentemente os atendimentos para as gestantes através do programa “Mãe nota 10 – meu bebê, meu tesouro”, cirurgias ortopédicas e pediatria, além da ampliação para cirurgias gerais, incluindo procedimentos por vídeo, de pequeno e médio porte.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO