Marechal Salvar vidas

Corpo de Bombeiros ou Samu: quem chamar?

Subcomandante do Corpo de Bombeiros de Marechal Rondon, aspirante Ricardo Augusto Maioque Baggio: “Recebemos muitos chamados que precisamos repassar para o 192, por ser da competência deles, por isso é interessante saber sobre o trabalho de cada um” (Foto: O Presente

Quando acontece um acidente, o Corpo de Bombeiros é responsável em levar o paciente para o hospital. Os profissionais que trabalham nas unidades de resgate são socorristas qualificados para fazer o atendimento pré-hospitalar (APH) e têm como função principal dar suporte básico de vida à vítima até que ela seja atendida no hospital.

Em 2018, o Corpo de Bombeiros rondonense realizou atendimento pré-hospitalar a 368 vítimas em 371 ocorrências. “O APH engloba desde queda de mesmo nível, decorrente, às vezes, de um problema clínico, queda de plano elevado, acima de três metros, além queimaduras, incidentes com animais e outras situações”, explica o subcomandante do Corpo de Bombeiros, aspirante Ricardo Augusto Maioque Baggio.

É nesse cenário que entram muitos dos acidentes de trabalho, principalmente quedas de mesmo nível e de plano elevado. “Quando se trata de acidentes de trabalho, normalmente os trabalhadores estão mais bem equipados. Recentemente atendemos um acidente de um trabalhador de uma empresa de internet que sofreu uma descarga elétrica. Por sorte ele estava utilizando o equipamento e não sofreu queda porque estava preso à escada, e foi o que salvou a vida dele”, enfatiza o subcomandante.

Além dos acidentes de trabalho, há os chamados “trabalhadores eventuais”, que também precisam ter cuidado no momento de trabalhar em lugares altos. “Na maioria das vezes eles estavam fazendo algum reparo no telhado ou uma pintura na própria casa, por exemplo, quando sofreram queda. Essas pessoas acabam não usando equipamentos de segurança porque é um trabalho feito na própria casa e a pessoa não vê necessidade, o que é errado”, expõe.

 

192 ou 193?

O Corpo de Bombeiros e o Samu funcionam 24 horas, todos os dias da semana, para atender a população. O acesso a estes serviços é feito pelos números 193 e 192, respectivamente. A ligação é gratuita e pode ser realizada por qualquer telefone fixo ou móvel. No entanto, é corriqueiro que pessoas se confundam no momento de solicitar algum dos serviços.

“Aciona-se o Siate, através do 193, no caso de traumas, como é o caso de acidentes do tipo quedas, atropelamentos, retirada das ferragens e outras situações em que houverem vítimas”, comenta o subcomandante do Corpo de Bombeiros. “As pessoas às vezes passam pelo local do acidente, acabam acionando o Corpo de Bombeiros e quando chegamos ao local a situação já está resolvida e os envolvidos não querem atendimento, e com isso acabamos perdendo tempo nesses atendimentos”, acrescenta.

Por isso, Baggio pede que ao ligar para o Corpo de Bombeiros é interessante se manter no local do acidente e fornecer todas as informações solicitadas pelos atendentes, como o número de vítimas, o que colabora para a equipe sair do quartel preparada para a situação que vai enfrentar.

O Samu atende todo e qualquer tipo de caso, acidentes, atendimentos clínicos, dos casos mais simples aos mais graves. “Recebemos muitos chamados que precisamos repassar para o 192, por ser da competência deles, por isso é interessante saber sobre o trabalho de cada um”, finaliza.

 

O Presente

 

TOPO