Copagril
Marechal Região Sul

Dada largada à estação elevatória de esgoto em Marechal Rondon

Diretor-executivo do Saae, Dieter Seyboth, prefeito Marcio Rauber, diretor técnico e operacional, Vitor Giacobbo, e o vice-prefeito Ilario Hofstaetter (Ila) em visita à estação elevatória do Borboleta (Foto: Joni Lang/OP)

A administração municipal de Marechal Cândido Rondon, por meio do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), deu largada ontem (07) na Estação Elevatória de Esgoto do Borboleta, localizada próximo da nascente do Rio Borboleta, na Rua Mato Grosso.

A estação recebe o esgoto de toda a região da Avenida Rio Grande do Sul até a Rua Mato Grosso e das ruas 22 de abril até Castelo Branco, no prolongamento da Avenida Maripá. O quadrante contempla mais de dez mil metros de rede de esgoto instalada, cuja estação atende em torno de 1,7 mil pessoas ou 600 ligações de casas, apartamentos e empresas.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Na manhã de ontem o prefeito Marcio Rauber, vice Ilario Hofstaetter (Ila), o diretor-executivo do Saae, Dieter Seyboth, e o diretor técnico e operacional, Vitor Giacobbo, conferiram in loco a elevatória acompanhados de servidores da autarquia rondonense. “O projeto contratado pelo Saae visa atender toda sede municipal com tratamento de esgoto, tendo sido projetadas oito estações elevatórias e esta é a primeira”, destaca Giacobbo, ampliando: “Precisamos de oito estações devido à distância entre os bairros e o único local para tratamento de esgoto é a estação no Guavirá”.

A elevatória instalada no Borboleta possui capacidade de bombear até 7,5 litros de esgoto por segundo, o que representa 27 mil litros por hora, ou 648 mil litros de dejetos por dia.

NOVAS ESTAÇÕES

“As oito estações elevatórias estarão nos locais mais distantes da cidade e nos pontos baixos que bombeiam para o lado que oferece caimento e ‘transporta’ à estação do Guavirá. Nesta estação do Borboleta o esgoto será bombeado até perto da delegacia, sendo que do outro lado da Avenida Rio Grande do Sul já temos a tubulação de esgoto interligada com a estação de tratamento”, discorre Giacobbo.

O diretor do Saae informa que os trabalhos objetivando à conclusão da rede de esgoto no município seguem de acordo com o cronograma. “A próxima elevatória será instalada no Loteamento Augusto e atenderá um número maior de ligações e pessoas e as outras estações serão feitas a partir das licitações. Da maneira como o Saae vem investindo com recursos próprios acredito que em no máximo cinco anos teremos esgoto em toda sede municipal”, frisa.

 

O Presente

 

Estação elevatória possui capacidade de bombear até 27 mil litros de esgoto por hora (Foto: Joni Lang/OP)

 

TOPO