Marechal

“Dia D” da Campanha de Multivacinação acontece amanhã em Marechal Rondon

Será realizado amanhã (16) o “Dia D” da Campanha Nacional de Multivacinação, quando postos de saúde estarão abertos em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 47 milhões de crianças e adolescentes menores de 15 anos estão convocados para comparecer aos postos e atualizar a caderneta de vacinação.

Com o slogan “Todo mundo unido fica mais protegido”, a campanha começou no dia 11 de setembro e segue até a próxima sexta-feira (22) em cerca de 36 mil postos fixos de vacinação. Ao todo, 350 mil profissionais participam da ação.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

De acordo com o ministério, de janeiro a agosto deste ano foram enviadas a todas as unidades da Federação 143,9 milhões de doses de vacinas de rotina. Para a campanha foram remetidas 14,8 milhões de doses extras.

A meta é resgatar todas as crianças e adolescentes não vacinados e com isso iniciar ou completar os esquemas de imunização. Conforme o ministério, 53% não estão com a vacinação em dia.

 

Marechal Rondon

Em Marechal Cândido Rondon todas as unidades de saúde estão participando da campanha. Amanhã elas estarão abertas das 08 às 17 horas, além do 24 Horas, as unidades dos bairros Primavera, Augusto, Alvorada, Líder, Marechal, São Lucas, Vila Gaúcha, e dos distritos de Porto Mendes e Margarida. “A campanha não tem uma vacinação específica. Ela é feita para atualização da carteira de vacina, visto que, com o decorrer do tempo, algumas são alteradas pelo Ministério da Saúde”, explica a enfermeira do Setor de Epidemiologia do 24 Horas, Franciele A’Costa Perez. “Assim, se alguma pessoa tiver agendado alguma dose na carteirinha de vacina, mas que por ventura possa ter sido alterada, é importante ir até uma unidade de saúde para fazer essa atualização da vacinação e verificar se não há nenhuma dose atrasada”, menciona.

 

Situação vacinal

A coordenadora da Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Marechal Rondon, Andreia Guissardi, também destaca a importância da população e principalmente dos pais ou responsáveis em levar a caderneta de vacinação da criança ou adolescente para uma avaliação criteriosa da situação vacinal. Ela frisa que mesmo o sábado sendo um dia voltado especificamente para esses atendimentos, no decorrer da semana as pessoas também podem buscar as unidades de saúde para atualizar a carteira de vacina. “Como houve algumas alterações, é importante que as pessoas levem consigo a carteira de vacinação para verificar se há alguma vacina pendente ou que se encaixam nas mudanças”, enaltece.

 

Mudanças

Em 2017, o Ministério da Saúde fez alterações no esquema vacinal e, por isso, orienta os pais a irem aos postos de saúde para checar a caderneta de vacinação. Houve alteração nas vacinas meningocócica C, pneumocócica 10 valente, Papiloma Vírus Humano (HPV), febre amarela e dTpa.

No caso da meningocócica C para crianças, o reforço, que era administrado aos 12 meses agora pode ser feito até os quatro anos. As primeiras duas doses continuam sendo realizadas aos três e cinco meses. Para os adolescentes agora é oferecido um reforço que pode ser administrado de 12 a 13 anos de idade.

A pneumocócica 10 valente para crianças sofreu redução de três doses e passou a ser administrada em duas (dois e quatro meses), com um reforço preferencialmente aos 12 meses, mas que pode ser recebido até os quatro anos.

A febre amarela também mudou de duas para apenas uma dose para todas as faixas etárias.

Já a vacinação contra o HPV, para crianças e adolescentes, passou de três para duas doses, com intervalo de seis meses entre elas, para meninas saudáveis de nove a 14 anos. O ministério ressalta que a proteção só acontece com o esquema completo após duas doses. Houve ainda a inclusão de meninos de 11 a 14 anos no calendário de vacinação contra o HPV.

Para as adolescentes gestantes também está disponível uma dose da vacina dTpa, a partir da vigésima semana de gestação.

TOPO