Copagril
Marechal 29 de junho

Dia de Cooperar mostra a força do cooperativismo

Vice-presidente de Cooperativismo da Acimacar e coordenador do Dia C em Marechal Rondon, Airton de Souza: “Por meio da união de 11 cooperativas de Marechal nós demonstramos que podemos, sim, através de iniciativas voluntárias, transformar a vida de pessoas e de comunidades” (Foto: O Presente)

 

Gente cuidando de gente! Esse é o propósito de um movimento nacional de estímulo às iniciativas voluntárias diferenciadas, contínuas e transformadoras realizadas por cooperativas e que tem ganhado o Brasil. Denominado “Dia de Cooperar” (Dia C), a ação, que em 2019 completa dez anos beneficiando brasileiros, mostra que o movimento cooperativista se diferencia dos demais modelos econômicos por sua capacidade de mudar, para melhor, a vida das pessoas.

Para se ter uma ideia, em 2018, cerca de 2,2 milhões de pessoas foram beneficiadas com iniciativas transformadoras que ocorreram em 1.136 cidades, localizadas de Norte a Sul do país. Durante todo o ano passado, cerca de 120 mil voluntários se empenharam em fazer parte do processo de construção de um Brasil mais justo, feliz, equilibrado e com melhores oportunidades para todos, mostrando que as atitudes simples são motoras de grandes resultados.

Casa do Eletricista PISCINAS

Agora o Dia C surge novamente trazendo consigo o tema “Atitudes simples movem o mundo”. Em Marechal Cândido Rondon, o movimento marcará suas ações no dia 29 de junho, na Praça Willy Barth, com uma programação que pretende evidenciar e colocar em prática a essência do cooperativismo.

Conforme o vice-presidente de Cooperativismo da Associação Comercial e Empresarial (Acimacar) e gerente da agência Copagril da Sicredi Aliança PR/SP, Airton de Souza, responsável pela coordenação do movimento em Marechal Rondon, o principal objetivo do Dia C é desenvolver ações de responsabilidade social a partir da prática, valores e princípios do cooperativismo. “Através de ações voluntárias podemos valorizar a nossa comunidade, buscando mostrar a força do cooperativismo porque a gente fala que ele é feito de pessoas. É um grande exemplo de que pessoas podem fazer um mundo diferente e torná-lo melhor através dessa união”, destaca.

As ações serão desenvolvidas a partir da intercooperação firmada entre as cooperativas de diversos ramos do Conselho de Cooperativismo da Acimacar e também por parceiros. “Por meio da união de 11 cooperativas de Marechal nós demonstramos que podemos, sim, através de iniciativas voluntárias, transformar a vida de pessoas e de comunidades”, enfatiza.

Souza ressalta que ações como o Dia C comprovam a força do cooperativismo na região. “Esse ano em especial, além dessas 11 cooperativas que estão envolvidas no Dia C, temos a participação de apoiadores, entidades que vêm a somar, como o Conselho da Mulher (Empresária), Cojem, Sesc e Associação Sangue Bom”, comenta, emendando: “Apesar do movimento ser nacional, não são em todos os locais que as atividades acontecem como em Marechal, justamente pela união de todas as cooperativas, que fazem uma só atividade envolvendo todos e buscando atingir o maior número possível de beneficiados”.

COOPERAÇÃO

Falar em Dia C é falar de cooperação. Na visão da assessora de Desenvolvimento de Cooperativismo da Sicredi Aliança PR/SP, Francielle Trento Raupp, o Dia de Cooperar deixa de lado todas as diferenças existentes entre as cooperativas de diversos segmentos e as une em um grande grupo para demonstrar a força e importância do cooperativismo para a comunidade em que estão inseridas, além das diferenças proporcionadas nos locais de atuação.

“O cooperativismo é a união de pessoas com o mesmo objetivo. Nós falamos que no cooperativismo, diferentemente de outros movimentos, existe um círculo virtuoso em que todos ganham, diferente de outras modalidades em que alguém precisa sair perdendo. No cooperativismo existe esse círculo onde todos ganham e se beneficiam porque todos trabalham em prol de uma mesma causa”, analisa.

Francielle enaltece o papel do cooperativismo no desenvolvimento social e econômico do município e também da região. “Todas as cooperativas que temos hoje em Marechal e na região desenvolvem a comunidade em que elas atuam, seja na geração de empregos, consumindo serviços e produtos de fornecedores daquela região e influenciando e educando pessoas, tendo em vista que um dos princípios do cooperativismo é a formação, educação e participação da comunidade. Ou seja, o objetivo não é somente gerar lucros e benefícios, mas também fazer a diferença nos locais em que atuamos”, expõe.

AÇÕES

O movimento do Dia C contempla inúmeras ações que beneficiam a comunidade. No dia 29 a programação terá início às 09 horas e se estenderá até as 17 horas.

Dentre as atividades que serão realizadas estão exames de acuidade visual, arrecadação de livros, de produtos de higiene e limpeza, roupas e calçados, fraldas geriátricas, alimentos não perecíveis e leite “longa vida”. “As arrecadações também podem ser feitas antes do dia 29 em cada uma das cooperativas ou agências, no caso do Sicredi. Vamos fazer a recolha antes e também no dia para depois separar e encaminhar às entidades beneficiadas, como a Apae, o asilo Lar Rosas Unidas, o Centro de Recuperação Caminhos da Vida e outros”, expõe Francielle.

Além disso, a programação também contará com a presença do Programa Cuide + Prevenção do Câncer, iniciativa do Sistema Fiep por meio de uma unidade móvel do Sesi, com a realização de exames de prevenção de câncer de pele, próstata, mama e colo de útero. Essa ação em especial será realizada no dia 28 das 08 às 18 horas e no dia 29 das 08 às 12 horas e os interessados devem fazer um pré-agendamento na Acimacar.

A Tenda da Saúde será outra ação presente no Dia C, disponibilizando exames para aferição de pressão, testes de glicemia (HGT) e cálculo de IMC (índice de massa corporal). A Tenda da Mateada do CTG Tertúlia do Paraná, atividades recreativas e esportivas e apresentações culturais também irão compor o cronograma de atividades.

“Quando a gente fala em Dia C não queremos reinventar a roda, nada grandioso. São as pequenas coisas que, juntas, acabam fazendo a diferença. As cooperativas não precisam fazer grandes coisas. São as pequenas coisas que, somadas, se tornam grandes”, destaca Francielle.

Ela também lembra a importância da participação da comunidade no Dia C, enaltecendo que o movimento não funciona somente com as cooperativas. “A gente precisa da comunidade, que as pessoas realmente participem e doem. Quando cada um, por exemplo, doa um produto de limpeza, acaba não sendo tão pesado. Agora quando uma entidade sozinha precisa desembolsar para comprar uma grande quantidade acaba ficando caro. Por isso é importante que a comunidade venha, participe e se envolva, principalmente no dia. A participação é fundamental porque tudo isso é para a comunidade”, finaliza.

 

AÇÕES DO DIA C

– Exames de acuidade visual (gratuito para crianças da rede pública)

– Arrecadação de livros

– Arrecadação de produtos de limpeza e higiene

– Arrecadação de roupas e calçados

– Arrecadação de fraldas geriátricas

– Arrecadação de alimentos não perecíveis e de leite “longa vida”

 

PROGRAMAÇÃO

– Exames de acuidade visual

– Caminhão do Sesi Cuide-se + Prevenção do Câncer (exames de prevenção de câncer de pele, próstata, mama e colo de útero). O caminhão estará disponível na sexta-feira (28), das 08 às 18 horas, e no sábado (29), das 08 às 12 horas, na Praça Willy Barth. Interessados devem fazer um pré-agendamento na Acimacar

– Cadastro de doadores de sangue

– Tenda da Saúde (exames de aferição de pressão, testes de glicemia (HGT) e cálculo de IMC)

– Tenda da Mateada

– Atividades recreativas e esportivas (a partir das 09 horas)

– Apresentações culturais (das 14 às 17 horas)

 

O Presente

 

Assessora de Desenvolvimento de Cooperativismo da Sicredi Aliança PR/SP, Francielle Trento Raupp: “As cooperativas não precisam fazer grandes coisas. São as pequenas coisas que, somadas, se tornam grandes” (Foto: O Presente)

TOPO