Marechal Envio de ofício

Diretoria da Acimacar sugere a reabertura do comércio rondonense

(Foto: Arquivo/OP)

A Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar) encaminhou, nesta sexta-feira (27), um ofício ao Executivo municipal sugerindo que sejam traçadas estratégias para a retomada das atividades do comércio ao final final da vigência do decreto 081/2020.

O documento assinado pelo presidente da entidade, Ricardo Leites de Oliveira, enfatiza o momento de dificuldade pela qual a população mundial vem passando frente à pandemia do Coronavírus (Covid-19), ressalta que: “O Brasil sente com força o impacto de uma situação dramática, que abala o alicerce de uma economia ainda fragilizada pela sua pior crise. A prioridade é preservar vidas e criar as melhores condições possíveis para que os infectados pela forma grave da doença possam ser salvos”.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Por meio do ofício, a Acimacar frisa que, ao mesmo tempo em que se prioriza a saúde com medidas que possam conter a expansão do Covid-19, é necessário tomar medidas para evitar o colapso e o caos na saúde pública e na economia.

A entidade recomenda ao Poder Público municipal que, se possível, nas medidas a serem adotadas pelo município, que os trabalhadores em condição de risco sejam priorizados nas medidas de contenção, mormente o afastamento do trabalho pelos meios disponibilizados pela Medida Provisória n.º 927.

 

SOBRE A ACIMACAR

A Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar), com 51 anos de história, é referência pelo número de associados: mais de 1.900. Presidida pelo arquiteto e urbanista Ricardo Leites de Oliveira, também é reconhecida pela sua liderança nas causas regionais e estaduais, além da participação em praticamente todas as demandas da comunidade. Saiba mais em: www.acimacar.com.br.

 

CONFIRA O OFÍCIO

281 – 2019/2020 Marechal Cândido Rondon, 27 de março de 2020.
Exmo. Senhor
Márcio Andrei Rauber
Prefeito do Município de Marechal Cândido Rondon
Ref.: Decreto 081/2020

Senhor Prefeito,

A humanidade vive dias de grandes dificuldades e provações. O avanço do Coronavírus (Covid-19) fez estremecer as bases até das mais sólidas economias mundiais. E se para alguns a agonia está perto do fim para outros o caminho de enfrentamento da doença ainda é longo.
O Brasil sente com força o impacto de uma situação dramática, que abala o alicerce de uma economia ainda fragilizada pela sua pior crise. A prioridade é preservar vidas e criar as melhores condições possíveis para que os infectados pela forma grave da doença possam ser salvos.
Ao mesmo tempo em que se prioriza a saúde com medidas que possam conter a expansão do Covid-19 é necessário tomar medidas para evitar o colapso e o caos na saúde publica e na economia. Bem como o aumento na geração de problemas sociais.
Sendo assim, precisamos estabelecer estratégias para que empregadores possam superar a crise econômica e consigam garantir emprego e renda à população.
Com a redução da atividade produtiva, também perdem as administrações públicas que terão menos recursos em caixa para prover necessidades essenciais, como as demandadas pela área da saúde.
Dessa forma, sugerimos que ao final da vigência do decreto 081/2020 sejam tomadas medidas para que o comércio em geral possa retomar as suas atividades.
Que esta retomada seja com o devido respeito a cuidados fundamentais, de higienização e de combate à aglomeração de pessoas, é necessário o retorno ao trabalho e à produção. Ainda há tempo de evitar uma catástrofe que, se ocorrer em sua forma aguda, fará de muitos trabalhadores desempregados que ficarão sem os seus salários e sem a devida condição para sustentar as suas famílias.
Recomendamos ainda que, se possível, nas medidas adotadas pelo município, em caráter orientativo, que os trabalhadores em condição de risco sejam priorizados nas medidas de contenção, mormente o afastamento do trabalho pelos meios disponibilizados pela Medida Provisória n.º 927.
Excelência, nos colocamos a disposição para em conjunto estudar formas de gradualmente permitir o retorno da normalidade social, produtiva e econômica do nosso município e da região.
Juntos, com serenidade, perseverança e resiliência, conseguiremos tirar o Brasil dessa situação tão particularmente dramática.

Cordialmente,
Ricardo Luiz Leites de Oliveira
Presidente

 

Com assessoria

 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO