Copagril
Marechal

Empresários ainda têm receio em prestar serviço ao Poder Público

 

Mirely Weirich/OP

Pedro e Cassia Dresch: pai e filha administram a empresa da família e garantem que há diversas vantagens em participar de processos licitatórios

 

Após um ano de atuação em Marechal Cândido Rondon, o escritório Compra Marechal, que objetiva aumentar a participação das micro e pequenas empresas (MPE) nas compras públicas do município, já colhe bons resultados. Apesar de muitos empresários ainda levarem consigo algum tipo de receio em participar de licitações que envolvam o Poder Público, o número de ME e MEIs que passaram a ser fornecedoras do município neste período saltou significativamente de R$ 6.648.358,09 para R$ 7.726.310,75 na categoria de microempreendedores e de R$ 187.754,09 para R$ 390.506,44 entre os microempreendedores individuais.

A qualidade das licitações sem dúvida só melhorou neste período, porém, ainda estamos em uma fase de quebrar alguns pré-conceitos dos empresários e fazê-los entender o quanto isso é importante para a empresa, destaca a agente do Ponto de Atendimento ao Empreendedor da Acimacar, Jéssica Adrieli Block. Pelo escritório ter apenas um ano de funcionamento muitas empresas ainda não conhecem a nossa atuação, também realizamos um trabalho de divulgação e conscientização das empresas para que elas participem dos certames, complementa.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

 

Controle

É na Associação Comercial e Empresarial do município que o escritório está instalado, já que foi por meio da entidade – junto ao Sebrae – que o projeto foi colocado em prática. A prefeitura entrou como parceiro da iniciativa, bem como a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), que contribui com a capacitação das MPEs e orienta os empresários acerca da montagem dos processos, organização de documentos, formatação de proposta e análise de riscos. O escritório prevê orientação personalizada, dirigida às empresas que tenham interesse em se tornar fornecedores do setor público para participarem de processos licitatórios, o que também objetiva proporcionar maior faturamento e lucro a organização, além de fortalecer a economia local e regional, menciona.

O Compra Marechal também concentra as informações sobre o planejamento de compras das entidades públicas compradoras, pois tem acesso aos editais e processos que serão repassados às MPEs (cada uma de acordo com sua atividade), que poderá participar do certame e tornar-se fornecedor. Há um estereótipo criado de que apenas as grandes empresas conseguem vencer as licitações, mas hoje existem meios, como uma lei que favorece a participação de micro e pequenas empresas em licitações, que muda essa realidade, lembra Jéssica.

 

Vantagens

Pedro Roberto Dresch e Cassia Dresch Silva administram juntos a empresa da família e no ano passado buscaram apoio do Compra Marechal para se aventurarem no mundo das licitações. Nós prestávamos serviço há muitos anos para a Unioeste, mas sempre era terceirizado e até tentamos participar de um processo licitatório, mas por conta de muita burocracia e papelada desistimos, já que não foi possível levantar todos os documentos necessários, explica Dresch.

Com o tempo hábil e uma nova licitação aberta na área de atuação da empresa da família, pai e filha passaram a buscar os documentos necessários para ficar de acordo com o edital. Com a ajuda de um professor da Unioeste e do nosso escritório de contabilidade, foram levantados muitos papéis, tanto na esfera federal quanto estadual e municipal. Tudo demorou cerca de um mês porque não podia deixar nada de fora, explica.

Com tudo em ordem na empresa, o certame foi vencido e hoje eles consideram que o processo só trouxe benefícios à empresa. Além de prestar o serviço e o pagamento ser feito diretamente a Unioeste, sem necessidade de um terceiro, o acompanhamento do Compra Paraná – ligado ao escritório do município – faz com que a empresa esteja sempre em dia com as documentações necessárias para participar de outros certames. Praticamente toda semana recebo um e-mail pedindo para atualizar todos os dados da empresa. Assim que pago todos os impostos, também preciso repassar para o Compra Paraná, o que garante que a nossa situação fique ativa. Se ficar uma pendência, já inativa a empresa e não pode mais participar, diz Cassia.

Dresch cita que nunca participou de licitações municipais, mas, caso tenha oportunidade, não perderá, tendo em vista os benefícios para a empresa. Sugeri até mesmo para os empresários que participam comigo do Núcleo de Mecânicas e Autoelétricas para que eles também participassem dos certames. Contei da nossa experiência e salientei que se não fosse algo vantajoso, eu não participaria, aponta o empresário.

TOPO