Marechal Alterações ambientais

Estudantes do Ensino Médio participam de live sobre controle biológico

(Fotos: Divulgação)

Com o objetivo de exemplificar novas pesquisas feitas na região Oeste do Paraná e identificar possíveis alterações ambientais, conteúdo muito recorrente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os estudantes do Ensino Médio, do Colégio Luterano Rui Barbosa de Marechal Cândido Rondon, participaram de uma live, no dia 02 de setembro, com o professor Doutor Everton Lozano, professor e diretor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), campus de Dois Vizinhos. O momento foi organizado pelo professor de Biologia, Renan Baratto de Souza.

O doutor falou sobre controle biológico em geral, dando ênfase em produção agrícola e ecologia, desde o funcionamento da dinâmica populacional até os principais controles utilizados na agricultura do País, por meio de agentes como bactérias, vírus e fungos. O doutor Everton também discorreu sobre o tema desenvolvimento pessoal, falando sobre a sua experiência como estudante ao ingressar na faculdade de Ciências Biológicas, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e as oportunidades que a universidade pública lhe proporcionou, como visitar várias universidades do mundo.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Conforme a estudante da 3ª Série do Ensino Médio, Julia Bonini e Silva, a palestra foi muito produtiva. “Gostei bastante da palestra, abordou um assunto que particularmente sempre me interessei, também passou um incentivo de buscar como curso/profissão aquilo que amo e posso ser boa, já que o professor Everton mostrou bastante paixão, além de profissionalismo, sobre tudo que falou”, comenta.

O professor Renan avalia que a atividade foi extremamente positiva. “Pudemos mostrar aos alunos, aproveitando o ensino à distância, um profissional de extrema competência e de sucesso. Além de abordar um assunto tão importante, que são alternativas para defensivos agrícolas e formas de manejo, vimos que a universidade brasileira se empenha na produção de pesquisas de qualidade e que nossos alunos têm acesso a tudo isso”, finaliza.

Com assessoria

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO