Copagril – Sou agro com orgulho
Marechal Melhorias

Lago Municipal deve passar por revitalização em 2021

Projeto prevê melhorias nas bordas do reservatório de água, na pista de caminhada, iluminação e também no píer que está com madeiras apodrecidas (Foto: Bruno Gerhard/OP)

Quem visita o Parque Ecológico Rodolfo Rieger (Lago Municipal) em Marechal Cândido Rondon pela primeira vez, logo percebe que beleza é algo que o local tem de sobra. Além do grande reservatório de água que chega a até cinco metros de profundidade, existem vários atrativos para todos os públicos: pista de caminhada, quadra de areia, brinquedos para as crianças e até animais soltos, como capivaras e patos. Sem falar dos peixes, que são uma atração à parte, já que a maioria dos visitantes costuma levar restos de pão para alimentá-los. Porém, nem tudo está tão bom quanto à primeira vista indica.

Na opinião de alguns usuários, apesar do local ser bonito, ainda faltam melhorias. Luciane Forster, por exemplo, sugere mais atrações para o público infantil. “No geral, eu gosto bastante do parque por causa do verde e para sair com as crianças, mas, talvez, um parquinho a mais seria melhor. Esses que existem hoje não estão 100%”, opina a rondonense, que trabalha como analista de laboratório.

Casa do Eletricista – Temporizador Jardim

Secretário de Agricultura e Política Ambiental, João Carlos Klein: “O projeto de revitalização já está em discussão e, apesar de ainda não ter o valor de investimento, algumas das obras de melhorias já podem sair do papel em 2021, mas ainda não há uma data exata prevista” (Foto: Bruno Gerhard/OP)

 

OBRAS

Quem também acredita que melhorias são necessárias no local é o secretário de Agricultura e Política Ambiental de Marechal Rondon, João Carlos Klein. De acordo com ele, exemplo disso é o entorno do lago. Com o passar dos anos, a borda de parte do reservatório ficou desgastada e oca por baixo. Para evitar riscos do barranco ceder, a prefeitura retirou uma porção da terra.

“O lago, embora seja um espaço artificial, tem as intercorrências da natureza. Tanto o vento, quanto ações de peixes e também o movimento de pessoas no entorno da borda acabaram provocando um desgaste. Para resolver a situação, o entorno do reservatório precisa ser revestido com pedra. Existe um projeto bem mais amplo de revitalização do lago”, declarou ao O Presente.

Bordas do Lago Municipal precisam ser revestidas com pedras para evitar que o barranco ceda (Foto: Bruno Gerhard/OP)

 

PISTA DE CAMINHADA E ILUMINAÇÃO DE LED

A pista de caminhada é alvo de críticas de pessoas que praticam exercícios. O principal motivo é o desnivelamento que existe em alguns pontos. Cesar dos Santos, que quase diariamente vai ao local, reclama que a grama está invadindo a pista.

“Acho o lago ótimo para fazer caminhada, o pessoal aproveita para trazer as crianças também. O problema que eu estou vendo é a grama que está invadindo onde a gente usa para caminhar, mas me disseram que eles não podem passar veneno, então não sei o que pode ser feito para evitar isso”, comenta o operador de caldeira.

A intenção da prefeitura, conforme o secretário, é refazer a pista de caminhada, elevando o nível em, aproximadamente, 20 centímetros para deixar o local plano. Junto a isso, uma nova instalação de luzes de led também faz parte do projeto.

“A pista de caminhada precisa ser feita de forma nivelada. Há alguns lugares que, durante os períodos de chuva, acumulam água. Então, para sanar essa situação precisaria remover essa pista e elevá-la a uns 15 ou 20 centímetros em relação ao gramado, para ser uma pista confortável para caminhada e corrida. Já a iluminação tem um grande projeto para a próxima gestão. Queremos investir em uma revitalização significativa no centro da cidade e no lago. Várias regiões receberão iluminação nova, de led, a exemplo da que foi implantada na Avenida Rio Grande do Sul”, expõe Klein.

 

PÍER

Um dos locais mais utilizados no Lago para fotos de turistas ou ensaios profissionais é o píer, uma estrutura de madeira que adentra alguns metros sobre a água. Entretanto, existem tábuas que estão desgastadas e, devido a isso, o acesso do público até o final da estrutura foi recuado.

“Algumas madeiras estão apodrecidas e precisam ser substituídas. Nós fizemos uma avaliação para ver a segurança de quem vai até o píer, mas não tivemos nenhum problema que possa oferecer riscos à população. Então, se usado de forma adequada, sem exagero, o local está seguro. A troca da madeira é mais na questão visual porque a aparência não está legal”, pontua o secretário.

Madeiras do píer sobre o lago estão apodrecidas (Fotos: Bruno Gerhard/OP)

 

BANHEIROS

Uma situação-problema envolve os banheiros. Apesar de todos estarem funcionando, nenhum é ligado a uma rede de esgoto. O objetivo da prefeitura é fazer essa ligação, mas somente após as obras de esgoto do Bairro São Lucas (que fica em frente ao Lago) serem realizadas.

“Como todo dejeto do banheiro é direcionado à fossa séptica, a gente sabe que, pelo nível da água do reservatório do Lago, a fossa também fica comprometida pela umidade. Para resolver essa situação, no futuro, quando estiver disponível a rede de esgoto nessa região, nós vamos ligar os banheiros na rede. Essa seria a solução definitiva para esse problema”, enaltece Klein.

Banheiros ainda necessitam de ligação com a rede de esgoto (Foto: Bruno Gerhard/OP)

Ele afirma que o projeto de revitalização do Lago já está em discussão e, apesar de ainda não ter o valor de investimento, algumas das obras de melhorias já podem sair do papel em 2021, mas ainda não há uma data exata prevista.

 

 

ASSISTA A MATÉRIA EM VÍDEO:

(Vídeo: YouTube O Presente)

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO