Marechal MBL

Marechal Rondon passa a contar com núcleo do Movimento Brasil Livre

Elias Glassmann e Daniel Pereira Lopes, que estão à frente do núcleo do MBL de Marechal Rondon (Foto: Divulgação)

Criado no final de 2014 a partir da realização de manifestações no país e em apoio às investigações da Operação Lava Jato, não demorou muito para o Movimento Brasil Livre (MBL) ganhar corpo e projeção no país. Atualmente, a página no Facebook do MBL já soma mais de três milhões de seguidores.

O MBL é um movimento que defende, dentre algumas bandeiras, o liberalismo econômico e está situado à direita do espectro político nacional. Em 2016, combinou forças com as bancadas evangélica e ruralista do Congresso por uma agenda de Estado mínimo, ajuste fiscal e redução da maioridade penal. Com sede nacional em São Paulo, o movimento realizou frequentes protestos a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e ações políticas em todo país.

Formado em sua maioria por jovens com menos de 30 anos, seus integrantes são conhecidos por seus discursos incisivos, sendo comparados pela revista Exame a uma startup que nasceu para fazer protestos.

Em seu manifesto, o MBL cita cinco objetivos: “imprensa livre e independente, liberdade econômica, separação de poderes, eleições livres e idôneas e fim de subsídios diretos e indiretos para ditaduras”.

E agora mais uma cidade passa a contar com um núcleo do Movimento Brasil Livre. Trata-se de Marechal Cândido Rondon, sendo que o coordenador é o rondonense Elias Glassmann. “O MBL veio para ser um divisor de águas na nossa política, com pautas acaloradas. Pretendemos fazer uma política ativa e participativa, seguindo o direcionamento do MBL nacional. Marechal Rondon passará a contar também com manifestações e passeatas, conforme surgirem os assuntos relacionados e de fundamental importância para a sociedade. Participaremos ativamente da política nacional, estadual e municipal. Estamos dispostos a trabalhar em prol de projetos que sejam importantes para a sociedade rondonense”, salienta Glassmann.

Sobre a militância para as manifestações, Daniel Pereira Lopes é enfático: “Buscaremos força junto à comunidade de Marechal Cândido Rondon e, desde já, cada rondonense está convidado a nos procurar e se juntar ao MBL para lutarmos juntos nas pautas que defendemos”, enaltece.

“Nossas redes sociais já estão à disposição da população, onde contamos com a página no Facebook e um perfil no Instagram. Toda a população de Marechal Rondon está convidada a participar deste momento da nossa história”, conclui o coordenador do núcleo rondonense do MBL.

TOPO