Pref. MCR Novembro Azul.
Marechal Atividades variadas

Moeran promove em Marechal Rondon ações alusivas ao Dia da Consciência Negra

Foto: Divulgação

Em celebração ao Dia da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, o Movimento Étnico-Racial Nagô (Moeran), de Marechal Cândido Rondon, promoverá diferentes atividades durante este mês.

A primeira delas acontece amanhã (07), no auditório da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, com a oficina de confecção de bonecas Abayomi. A primeira oficina acontece às 08 horas e a segunda às 13h30.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

O termo Abayomi significa “encontro precioso” em Iorubá, uma das maiores etnias do continente africano cuja população habita parte da Nigéria, Benin, Togo e Costa do Marfim.

De acordo com a coordenadora do movimento, Udilma Lins Weirich, as bonecas Abayomi são artesanais, feitas a partir de retalho de tecidos reaproveitados apenas com nós, sem o uso de cola ou costura. Ela não possui demarcação de olhos, nariz nem boca, para fortalecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas. “A África que idealizamos não é um país uniforme, com uma cultura única, mas, sim, um continente com vários países e culturas diferentes, então precisamos atuar a partir de elementos como a Abayomi para possibilitar o reconhecimento dessa dimensão, fortalecer e reconhecer a identidade afro-brasileira”, cita.

A oficina busca também retratar de forma lúdica a história da escravidão e trazer meios para abordar a cultura, fauna e flora africanas. “Além de serem encantadoras, as bonecas se colocam como elemento de afirmação das raízes da cultura africana e brasileira, bem como mostram a determinação das mulheres negras”, pontua.

A oficina é voltada especialmente a professores e profissionais ligados a educação, porém, é aberta a toda a comunidade. “Nossas ações buscam atingir toda a população, mas principalmente os profissionais da área educacional, levando em consideração a lei 10.639/2003, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história da África e dos africanos no Brasil dentro das disciplinas que já fazem parte das grades curriculares”, detalha Udilma.

A oficina é gratuita e os materiais necessários são tesoura, retalhos de tecido floral (chita ou malha) e preto (TNT ou malha).

 

Encontro cultural

Já na sexta-feira (15) o movimento rondonense promove atividades culturais no Parque Ecológico Rodolfo Rieger (Lago Municipal), a partir das 16 horas. “Por meio da Abayomi, das atividades culturais e do Movimento Étnico-Racial Nagô como um todo, buscamos o fortalecimento e o reconhecimento da identidade afro-brasileira”, conclui Udilma.

As ações tem apoio da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, por meio da Secretaria de Educação.

 

Sobre o Moeran

Fundado em 2008, o Movimento Étnico-Racial Nagô (Moeran) objetiva promover ações educacionais, culturais e esportivas para dar visibilidade a população negra, além de conscientizar e promover a inserção da cultura africana em Marechal Cândido Rondon e na microrregião. As ações são voltadas especialmente para profissionais da educação, para evidenciar a aplicação da lei 10.639/2003, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história da África e dos africanos no Brasil, dentro das disciplinas que já fazem parte das grades curriculares dos ensinos fundamental e médio. Saiba mais em facebook.com/movimentomoeran.

Com assessoria

TOPO