Copagril – Sou agro com orgulho
Marechal Finanças

Município de Marechal Rondon teve superávit de R$ 32 milhões em 2020

(Fotos: Cristiano Viteck)

Em audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores na última sexta-feira (26), o secretário de Fazenda, Carmelo Daronch, e o contador da Prefeitura Maico Heck, apresentaram os resultados financeiros de Marechal Cândido Rondon relativos a 2020. A audiência foi coordenada pelopresidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, vereador Rafael Heinrich, além dos vereadores Cristiano Metzner (Suko), Dionir Briesch e João Eduardo dos Santos (Juca).

Apesar da pandemia do novo Corovanírus, a situação financeira do poder público municipal alcançou bons índices. Na diferença entre as receitas e as despesas empenhas, o superávit foi de R$ 32.950.721,05.

 

Casa do Eletricista – BOBCAT

Receitas

Inicialmente o orçamento para 2020 era de R$ 219 milhões. Já o resultado final da arrecadação de R$ 258.358.407,48.

Em 2019, a arrecadação municipal chegou a R$ 218.284.026,49. Ou seja, de um ano para outro o crescimento foi de aproximadamente R$ 30 milhões.

No detalhamento da arrecadação do ano passado, a Prefeitura aparece com R$ 230.566.703,45. O Saae obteve R$ 20.319.008,52. O Fundo Municipal de Desenvolvimento (FMD) alcançou R$ 7.472.242,61. A Proem, fundação responsável pela realização de eventos, arrecadou apenas R$ 115,95, resultado do cancelamento das festividades e outros eventos devido à pandemia.

A Câmara de Vereadores não possui fonte de receita.

Entre as principais fontes de receita, por exemplo, estiveram os impostos, com R$ 35.574.702,86, o que é cerca de R$ 4,4 milhões acima do previsto no orçamento. Os royalties da Itaipu também tiveram um impacto positivo: da previsão inicial de arrecadação de R$ 25 milhões, o resultado final foi de R$ 33.785.212,50 – ou seja, R$ 8,5 milhões a mais.

 

Despesas

Por outro lado, as despesas totais empenhadas foram de R$ 225.407.349,48. Deste montante, a Prefeitura foi responsável por R$ 198.169.258,32. A Câmara de Vereadores: R$ 5.366.984,26. O Saae: R$ 21.404.102,29. A Proem: R$ 407.004,29. O FMD não teve despesas em 2020.

Os investimentos em Educação somaram R$ 43.496.328,82. Isso representa 32,84% da receita de impostos e transferências, sendo que o mínimo exigido por lei é 25%.

Na saúde, cujo percentual mínimo definido por lei é de 15%, o valor aplicado foi de R$ 41.919.982,65 – ou 32,36%.

As despesas com folha de pagamento da Prefeitura foram de R$ 103.180.259,72. Isso significa 47,9%, abaixo do teto de 54% definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

 

Com assessoria 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO