Marechal Alternativa ao calorão

Piscinas também viram alvo dos consumidores

Piscinas também são alternativas para driblar o intenso calor e procura pelo artigo tem aumentado em torno de 70% no município (Foto: O Presente)

O verão registrado em Marechal Cândido Rondon e região tem sido um dos mais quentes dos últimos anos. Para se refrescar, a população tem buscado inúmeras alternativas, entre elas as piscinas infláveis e estruturais, que podem ser montadas a qualquer hora e local.

De acordo com o sócio-proprietário da Casa do Eletricista, Rudi Schmitz, as vendas de piscinas infláveis tiveram um acréscimo de 70% só no mês de dezembro.

Piscinas de fibra de vidro, alvenaria com revestimento em vinil e alvenaria com revestimento em pastilha também tiveram um aumento na procura, mas levam um tempo maior para instalação, por isso muitos optam pelas infláveis. “A maioria das pessoas busca algo mais imediato e não querem esperar tanto tempo”, comenta Rudi.

A constante presença de temperaturas elevadas nas últimas semanas também fez com que aqueles que já têm piscina em casa voltassem a fazer a manutenção. “Quem tem piscina em casa, estava desanimado, não estava fazendo a limpeza, e com a chegada do verão a venda de produtos químicos para o tratamento de água também teve aumento”, ressalta.

A procura foi tão grande que esgotou o estoque de piscinas de três anos atrás. “Há dois anos estávamos preparados com um bom estoque de piscinas, mais sempre chovia nas últimas semanas de dezembro e as vendas diminuíram. Mais da metade do estoque sobrou para o ano seguinte. Já no ano passado precisamos refazer pedidos porque as vendas foram expressivas”, expõe o gerente.

Rudi salienta que mesmo antes de dezembro o patamar de instalações de piscinas estava elevado. Agora começam os trabalhos de 2019. “Já temos pedidos de instalações de piscinas para os próximos 90 dias”, expõe.

 

Custos

Tatiane Sulzbacher, sócia-proprietária da Casa das Piscinas, diz que nos últimos meses as vendas de piscinas superaram as expectativas. Quem já tem piscina em casa, por sua vez, buscou acessórios para embelezar ainda mais a área de lazer. “Piscinas não são mais artigos de luxo, mas, sim, uma necessidade nos dias de calor”, avalia.

A empresária acredita que o aumento pela procura de piscinas é devido também ao fato do poder aquisitivo das pessoas estar melhor, combinado às facilidades de parcelamento das compras. Conforme ela, as piscinas de fibra foram as que tiveram mais saída até o momento. “As piscinas infláveis têm um custo menor, mas a quantidade de água também é menor. Além disso, a vida útil é bem curta. Um ou dois verões e ela já será descartada. Já as de fibra têm dez anos de garantia e uma vida útil muito maior. Na verdade, é uma piscina para sempre, dificilmente dá problema”, finaliza Tatiane.

 

O Presente

 

TOPO