Pref. MCR – OktoberFest MCR 2019
Marechal Operação Bloqueio

Polícia Militar e Receita Estadual realizam blitz em busca de veículos com impostos atrasados

  • Foto: O Presente

  • Foto: O Presente

  • Foto: O Presente

  • Foto: O Presente

  • Foto: O Presente

A 2ª Companhia da Polícia Militar (PM) e a Receita Estadual realizaram na manhã desta quinta-feira (19), na Avenida Maripá, centro de Marechal Cândido Rondon, a Operação Bloqueio, que buscou identificar e autuar os motoristas que estavam conduzindo seus veículos e motocicletas com pendências em impostos ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida.

Ao O Presente, o comandante da 2ª Cia da PM, tenente Daniel Zambon, declarou que a operação faz parte de uma rotina de fiscalização. Segundo ele, a Operação Bloqueio deve continuar nos próximos dias.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

 

Penalizar os infratores

Além de verificar a situação dos condutores quanto ao pagamento do IPVA, a blitz também serve para que a Polícia Militar consiga identificar e penalizar os infratores. De acordo com Zambon, muitas vezes há veículos que são utilizados em atividades criminosas. Há casos, pontua ele, em que são identificados automóveis com R$ 22 mil de dívidas em impostos. Os impostos, como o IPVA, são de pagamento obrigatório, tendo em vista que a receita do recolhimento serve para que o Estado e o Poder Público possam manter o funcionamento dos seus serviços.

Zambon alerta para que os condutores se atentem com o pagamento do IPVA, pois esse débito pode resultar em penalidades. “Orientamos para que as pessoas se atentem, pois nós estaremos fiscalizando e se passarem por uma blitz nós termos que tomar as medidas legais previstas”, destaca.

A fiscalização continuará nos próximos dias e será estendida para os municípios próximos a Marechal Cândido Rondon.

 

Fiscalização

O comandante da 2ª Cia da PM diz que o não pagamento do IPVA gera juros, sendo que quem não está em dia com a Receita Estadual pagará mais caro o que deve. Consequentemente, o condutor que deixar de pagar os impostos não recebe a documentação do veículo, a CRLV – Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, documento esse obrigatório para poder conduzir o veículo.

Além da parte tributária, a Polícia Militar fiscaliza também as questões de validade da CNH, além de outros equipamentos obrigatórios, como sinalização, cinto de segurança, pendências em relação às placas do veículo, pneus em condições. Conforme ressalta o tenente, após a fiscalização do trânsito feito pela PM, e não havendo nenhuma pendência com a Receita Estadual, o veículo é automaticamente liberado.

“A Polícia Militar está buscando a segurança no trânsito e obviamente retirar aqueles elementos que porventura utilizem os veículos para práticas ilícitas. Esse é o nosso objetivo, e para trazer mais segurança para nossa comunidade tanto em relação à criminalidade quanto as questões de trânsito”, enaltece.

 

O Presente

TOPO